Prefeitura de Parauapebas vai faturar quase R$ 90 milhões em royalties este mês

Com essa quantia, Darci Lermen poderia pagar todas as contas do vizinho Curionópolis. Jeová Andrade, prefeito de Canaã, verá cair nos cofres um “horror” de dinheiro: R$ 53,5 milhões.
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Nas próximas horas, a administração do município de Parauapebas vai faturar uma bolada equivalente ao que o vizinho Curionópolis demora um ano inteiro para arrecadar. O Blog do Zé Dudu se antecipou à Agência Nacional de Mineração (ANM) e fez as contas de quanto vai cair no colo das prefeituras dos municípios mineradores em Compensação Financeira pela Exploração Mineral (Cfem), nome técnico dos populares royalties de mineração.

Ao todo, R$ 89,67 milhões vão abarrotar os cofres administrados por Darci Lermen, sob o comando de quem está a terceira mais rica prefeitura da Região Norte, onde somente as capitais Manaus (AM) e Belém (PA) arrecadam mais que Parauapebas. É uma quantia fabulosa, que se justifica pela lavra de minério de ferro realizada em setembro.

Com mais essa deliciosa cota-parte de royalties, a Prefeitura de Parauapebas completa em novembro R$ 621,56 milhões apenas em compensação arrecadados ao longo de 2019. É como receber praticamente todo o recurso que entra por ano nos cofres da Prefeitura de Santarém.

Prefeitura de Canaã recebe R$ 53 milhões

O governo de Jeová Andrade também está rindo à toa. Logo mais, assim que a ANM encaminhar a ordem de pagamento ao Banco do Brasil, serão creditados à conta da Prefeitura de Canaã dos Carajás R$ 53,57 milhões, o suficiente para bancar durante um ano todo o seu vizinho Água Azul do Norte. Hoje, a prefeitura da Terra Prometida é a que mais enriquece no país. Nenhum outro lugar viu a receita crescer mais de 100% como atualmente acontece com Canaã, que só em royalty vai acumular aproximadamente R$ 375 milhões de janeiro a novembro deste ano. Praticamente dá para sustentar o município de Castanhal durante um ano só com os royalties que emanam da Terra Prometida.

Em terceiro lugar, a Prefeitura de Marabá vai faturar R$ 10,01 milhões este mês. A administração de Tião Miranda é seguida dos governos de Curionópolis, que vai receber R$ 2,27 milhões; Oriximiná, R$ 2,07 milhões; Paragominas, R$ 1,89 milhão; Itaituba, R$ 1,46 milhão; e Juruti, R$ 1,3 milhão.

Ao todo, 47 prefeituras paraenses vão embolsar cota de Cfem este mês. O Blog do Zé Dudu calcula que R$ 164,5 milhões vão ser partilhados entre os municípios paraenses, com o menor valor, R$ 51,78, sendo recebido pela administração de Santa Izabel do Pará. A título de comparação, o Blog calculou os valores a serem recolhidos pelas prefeituras de Minas Gerais. Juntas, 377 administrações vão ratear R$ 104,41 milhões, ou seja, R$ 60 milhões a menos que o Pará.

Relacionados