Governo de Parauapebas fecha dois megacontratos e vai gerar centenas de empregos

HB20 vai fazer drenagem na 4ª etapa do Cidade Jardim por R$ 3,67 milhões e MCS vai dar início ao maior programa de asfaltamento de vias urbanas no Tropical 1 por R$ 19,1 milhões.
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

É oficial: vai começar o serviço de asfaltamento e drenagem de ruas dos bairros Cidade Jardim e Tropical, encabeçado pela Secretaria Municipal de Obras (Semob) de Parauapebas. Os trabalhos devem empregar cerca de 200 pessoas na construção civil durante a execução, que se estende até outubro do ano que vem, conforme contrato pactuado com o governo de Darci Lermen e assinado no último dia 30.

Na edição do Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (4) foi publicada a minuta dos contratos para as obras de revitalização do pavimento e ampliação da rede de drenagem da 4ª etapa do Cidade Jardim (veja aqui) e para a execução de serviços de drenagem e pavimentação asfáltica no Tropical 1 (veja aqui). A empresa HB20 fará o serviço no Cidade Jardim por R$ 3.672.410,95, enquanto a MCS Construções ficará responsável por gerenciar R$ 19.096.700,85 da obra do Tropical.

A grande expectativa em torno dessas obras, para além dos benefícios diretos a uma população estimada em 15 mil habitantes, diz respeito à abertura de postos de trabalho na construção civil. O contrato da HB20 terá fôlego para absorver em torno de 50 trabalhadores, enquanto o da MCS poderá empregar 150 homens.

“Além de levarmos serviços de infraestrutura de qualidade à população dos bairros mais distantes do centro, de maneira a garantir vias com drenagem, pavimentação e asseio urbano, estamos preocupados em criar oportunidades para a nossa gente, reposicionando o município de Parauapebas entre os lugares que mais empregam”, reflete o titular da Semob, Wanterlor Bandeira, destacando que as ações de infraestrutura também têm impacto na promoção do desenvolvimento social, seja por meio da construção de equipamentos públicos ou pela realização de obras de mobilidade e reconfiguração urbana, seja por intermédio da geração de emprego e renda que acontece após a execução de cada licitação geradora de grandes contratos.

Hoje, no Pará, Parauapebas é um dos municípios com a maior malha urbana pavimentada. Dados do Ministério da Cidadania revelam que 68% dos domicílios têm a frente pavimentada totalmente e 6% parcialmente. Com as ações intensivas da Secretaria Municipal de Obras, esses percentuais devem ser elevados até o momento da passagem do censo demográfico a partir de agosto de 2020. O censo coletará, entre outros dados, características do entorno dos domicílios (como rede de esgotamento sanitário e pavimentação) e esses indicadores serão utilizados em diversos levantamentos de mensuração de desenvolvimento humano e progresso social.

Relacionados