Prefeitura de Ananindeua informa locação de imóvel mais caro do mundo

Equívoco se deve à adição de alguns 0 na informação da quantidade de meses de locação do espaço. Além disso, a íntegra do processo enviado ao TCM remete ao aluguel de outro imóvel.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Seria só mais uma locação de imóvel, com utilidade pública, para dar funcionamento à Unidade Básica de Saúde (UBS) Geraldo Palmeira, no Distrito Industrial, em Ananindeua, mas o governo de Daniel Santos, o “Dr. Daniel”, informou ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) — não se sabe se por erro de digitação ou por “bug” em algum programa de lançamento de dados — ter alugado o espaço pelo apoteótico valor de R$ 21.162.840,00. Seria, assim, a locação mais cara do mundo, superando, e muito, o metro mais que quadrado das cidades mais salgadas do globo, como Nova Iorque, Paris, Londres, São Francisco, Hong Kong e Zurique.

A informação foi observada pelo Blog do Zé Dudu, que conferiu publicação no mural de licitações desta terça-feira (16) do TCM com o delirante valor. Eivado de fatos estranhos, o processo para locação encaminhado ao TCM (veja aqui) guarda em sua justificativa o aluguel de imóvel situado à Rua Jader Barbalho, no Bairro Levilândia (e não no Distrito Industrial, como anotado na primeira informação do mural).

Neste caso, do Bairro Levilândia, o valor do aluguel apresentado na justificativa foi de R$ 2.511,61 para o período de 12 meses. Já para o imóvel do Distrito Industrial o valor de referência declarado é de R$ 1.763,57 mensais. Uma das razões para explicar os mais de R$ 21 milhões do valor global da locação foi, conforme apurado pelo Blog, a quantidade de “0” no número de meses informados no sistema. Em vez de 12, aparece 12 mil meses, daí por que a locação se mostra exorbitante.

R$ 25,5 milhões com médicos

O que não se pode negar, contudo, é que Dr. Daniel tem investido bastante em saúde pública e colocado Ananindeua na dianteira do Pará no combate à pandemia de Covid-19. A vacinação por lá é uma das mais adiantadas do país e tem causado peregrinação por parte de moradores de outros municípios, inclusive de Belém, para vacinar na segunda maior cidade do estado.

Agora, o governo municipal também acaba de anunciar credenciamento para contratar empresas com médicos plantonistas, no valor de até R$ 24,477 milhões, durante 12 meses, para prestação de serviço em, pelo menos, 11 locais. Cada plantão de 12 horas tem custo de R$ 1.400 (veja aqui).

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Ananindeua, há necessidade de contratar os serviços de plantonistas para atender a comunidade, seja por demanda espontânea ou referenciada, mas o município tem dificuldade de fazer contratação temporária por desinteresse ou escassez de profissionais e, também, encontra obstante em realizar concurso público, que é um processo moroso. A pasta está preocupada com a prestação de atendimento de qualidade à população, sobretudo no âmbito da urgência e emergência.