Marabá

Polícias caçam assaltantes de carro-forte da Prosegur

Equipes da Polícia Civil e Polícia Militar prosseguem, nesta terça-feira (4), as investigações e buscas pela quadrilha que atacou um carro-forte da transportadora de valores Prosegur, por volta do meio-dia de ontem, segunda-feira (3), na Rodovia BR-222. Homens da 1ª Companhia Independente de Missões Especiais (Cime), de Marabá, e da 11ª Companhia Independente de Polícia Militar, de Rondon do Pará fazem uma varredura na área desde ontem.

O assalto aconteceu entre Rondon do Pará e Abel Figueiredo, quando o carro-forte retornava para Marabá. O motorista do veículo da Prosegur foi forçado a parar quando um micro-ônibus e um automóvel Renault Duster bloquearam a estrada. Enquanto um Chevrolet Cobalt, na retaguarda, dava suporte aos outros dois.

Após a parada forçada, da traseira do Duster, os assaltantes passaram a fazer disparos de metralhadora ponto 50 contra o carro-forte. Diante do iminente perigo de morte, os funcionários da Prosegur abandonaram o veículo e correram para a mata. Com a sequência de tiros, o carro-forte desmontou e os bandidos levaram todos os malotes com dinheiro que eram transportados.

Para impedirem qualquer tentativa de perseguição, eles atearam fogo, no meio da rodovia, em um dos carros e ainda espalharam “miguelitos” ­- artefatos feitos com pregos para furar pneus – pelo asfalto. Em seguida, fugiram em dois carros por uma vicinal no Km 113, que daria acesso a uma estrada que leva para o Estado do Maranhão.             

Nenhum dos ocupantes do carro-forte ficou ferido, mas, pessoas que ficaram retidas na estrada, logo após o ataque e fuga dos bandidos, contam que os funcionários da transportadora de valores estavam atordoados, “meio desnorteados, olhando como ficou o carro-forte” dentro do qual estavam minutos antes.        

Deixe seu comentário