Plebiscito: programa de TV do SIM pega pesado com Jatene

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O programa eleitoral da Frente que apóia a divisão do Pará para a criação de Carajás resolveu retaliar a declaração do governador Simão Jatene, favorável ao Não, publicada na semana passada nos jornais da capital. Os que querem a divisão afirmam que o malfadado Projeto de Lei que cria a Taxa da Mineração é uma estratégia de Jatene para enganar o povo paraense, levando-o a votar pela não criação dos novos estados. O Projeto foi aprovado ontem nas comissões da ALEPA, poucas horas antes da exibição do programa na TV.

A estratégia de vincular o governo Jatene, suposto financiador da campanha contra a criação de Tapajós e Carajás, vinha sendo discutida pelas direções das frentes separatistas há algum tempo, mas só ontem o martelo foi batido e Duda Mendonça recebeu a autorização para exibi-lo. O programa acusa Jatene de abandonar as regiões separatistas e de falir o Estado do Pará quando apoiou a implantação da Lei Kandir, que segundo estudo do Tribunal de Contas da União –  TCE – apresentado ao governador em agosto passado trouxe perdas na arrecadação tributária de R$21,5 bilhões ao Pará, no período compreendido entre 1997 e 2010.

Os programas das Frentes pró Carajás e Tapajós, que desde seu início tentam mostrar que somente com a criação de Tapajós e Carajás haveria uma verdadeira mudança na qualidade de vida dos paraenses,  no início eram didáticos, apresentando números e informações para o convencimento dos eleitores. O de ontem, termina com o slogan “diga NÃO ao Jatene, diga SIM para mudar”.

A Frente contra a criação dos dois Estados prometeu fazer durante o programa que será exibido amanhã (02) a defesa do governador. A exibição dos programas vai até o dia 7/12, restando, portanto cinco dias de inserções. Vamos aguardar para ver os que os marqueteiros guardaram para os últimos dias.

Publicidade