Notícias

Pará x Goiás: veja a diferença no tratamento aos professores

Enquanto no Pará o Estado não tem dinheiro para pagar R$66,00 de aumento para que se alcance o piso dos professores, em Goiás, depois de dividido, os professores assíduos recebem …

Enquanto no Pará o Estado não tem dinheiro para pagar R$66,00 de aumento para que se alcance o piso dos professores, em Goiás, depois de dividido, os professores assíduos recebem R$1.500,00 por ano de bônus. Veja o artigo do jornal Diário da Manhã, de Goiânia. E tem gente que ainda não quer dividir!

Bonus em GOQue belo Natal os professores goianos terão, enquanto os daqui trabalharão dobrado para pagar as horas letivas em virtude da greve que tiveram que fazer na tentativa de receber só R$66,00 para que seus salários chegassem ao piso, ao piso e não ao teto. Quanta diferença!!!

11 comentários em “Pará x Goiás: veja a diferença no tratamento aos professores

  1. Gleydson Responder


    anônimo:

    E você está acreditando nessa história de bônus? Pois saiba que sou prof. em Goiás e somos , sim ,muito massacrados. Pergunta se ele já pagou o piso, que é lei? Um conselho: no quesito educação não compare seu Estado com o meu, você vai se decepcionar com a Educação em Goiás.

    kkkkk

  2. anônimo Responder

    E você está acreditando nessa história de bônus? Pois saiba que sou prof. em Goiás e somos , sim ,muito massacrados. Pergunta se ele já pagou o piso, que é lei? Um conselho: no quesito educação não compare seu Estado com o meu, você vai se decepcionar com a Educação em Goiás.

  3. Assis Responder


    anônimo:

    Se o Pará não for dividido, os políticos vão deixar de roubar? Vão fazer alguma coisa para o PARÁ sair da 5ª pior colocação em IDH? As pessoas, inclusive, as de Belém irão deixar de morrer em assaltos qdo vem para o sudeste do Pará ou qdo voltam para Belem? A educação vai melhorar? E a saúde do povo paraense? Vamos continuar indo para o TOCANTINS OU PIAUÍ em busca de especialistas? O povo do Pará acostumou a viver mal, que nem sabe o que é qualidade de vida… não precisa ir muito longe, vá na periferia de Belém… a nossa educação é a melhor do Brasil, veja o resultado do ENEM… MAS ISSO É AMOR AO PARÁ…. AMOR BANDIDO…

    e o que é que faz tu acreditar que divindo tudo vai melhorar? acredita mesmo no papo furado do aumento do bolo que os teus lideres estão prometendo? ainda não caiu a ficha que não existe lei que faça aumentar o fundo de participação dos estados se criarem mais estados? eu pensei que durante anos e anos enganados por esses politicos que nunca fizeram nada pra melhorar a situação da tua região e só prometem, prometem que tudo vai melhorar se dividir, que tu já fosses vacinado.
    Aliás, eu queria te perguntar uma coisa: porque só 17% pro Pará? tens alguma desculpa aceitável pra isso? é o que o povo do Parazinho quer entender.

  4. anônimo Responder

    Se o Pará não for dividido, os políticos vão deixar de roubar? Vão fazer alguma coisa para o PARÁ sair da 5ª pior colocação em IDH? As pessoas, inclusive, as de Belém irão deixar de morrer em assaltos qdo vem para o sudeste do Pará ou qdo voltam para Belem? A educação vai melhorar? E a saúde do povo paraense? Vamos continuar indo para o TOCANTINS OU PIAUÍ em busca de especialistas? O povo do Pará acostumou a viver mal, que nem sabe o que é qualidade de vida… não precisa ir muito longe, vá na periferia de Belém… a nossa educação é a melhor do Brasil, veja o resultado do ENEM… MAS ISSO É AMOR AO PARÁ…. AMOR BANDIDO…

  5. 77 neles Responder

    e ainda tem professor apaixonado pelo jatreme e o zenaldo roubinho que não consegue pagar nem o que é de direito imaginem um bonus kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  6. Gutierrez Responder

    Não bastassem as duas propostas separatistas (q levariam 83% da área territórial do Pará), agora já começa um movimento pela federalização do arquipélago do Marajó, sem falar que o Mato Grosso entrou no STF reinvidicando 2,2 milhões de hectares (área comparada ao estado de Sergipe) na fronteira com o Pará. Querem reduzir o Pará a que? Essa palhaçada não tem fim, é muito desrespeito ao estado e ao povo do Pará. Não se espantem se daqui há algum tempo, quando começarem a prospecção do petróleo no litoral paraense, aparecer alguns cínicos querendo criar o estado do “Salgado”.

  7. siiiiiiimmmmmmmm 77 Responder

    DEPOIS DO DEBATE FICOU CLARO QUE ATÉ ZENALDO COUTINHO AJUDOU O SIM A CONSEGUIR A VITÓRIA
    AFINAL O DISCURSO DE TERRORISTA DELE PREJUDICOU A SUA PRÓPRIA TESE UM MALA QUE ENTREGOU NOSSA RIQUEZA AOS PODEROSOS, VIVE COM O DINDIN QUE ERA PARA SER APLICADO EM OBRAS, E TA SE LIXANDO PARA PARAENSE APAIXONADO.

  8. Curioso Responder

    Sr Gleydson

    É muito válida a sua colocação, porém temos que lembrá-lo que não foram apenas os políticos da região que quer a separação que receberam votos daqui, os de lá também receberam os votos e tem obrigação de fazer algo pela região.

  9. Gleydson Responder

    Ontem no debate ficou mais uma vez demonstrado que o discurso separatista não se sustenta em fatos, em estudos sérios (aliás, o único “estudo” em que eles se baseiam foi feito por um “economista” pago pra sustentar as teses deles), nem em conhecimento de Leis e da Constituição federal. É muito fácil chegar na TV e dizer que a divisão vai gerar mais recursos para os pobres, dificil é demonstrar como isso é possível, e o debate apenas aumentou a convicção de quem não vai cair no conto do vigário.
    Está na hora de perguntar aos políticos separatistas: vocês dividem por três todos os bens que vocês amealharam aqui no Pará e fora dele? Dividem o salário de vocês por três? O governo é incompetente ou vocês é que não tiveram competência em conseguir investimentos para a região onde foram eleitos e defendem, loucamente, por virar “estado”? São as perguntas que não querem calar.

Deixe seu comentário