Marabá

Pesquisa Doxa Comunicação Integrada em Marabá

Pesquisa Eleitoral – PA-00054/2012 Dados da Pesquisa Número do protocolo: PA-00054/2012 Data de registro: 22/08/2012 Data de divulgação: 27/08/2012 Empresa contratada: DOXA COMUNICAÇÃO INTEGRADA S/S LTDA Eleição: Eleições Municipais 2012 …

image

image

image

Pesquisa Eleitoral – PA-00054/2012

Dados da Pesquisa
Número do protocolo: PA-00054/2012
Data de registro: 22/08/2012
Data de divulgação: 27/08/2012
Empresa contratada: DOXA COMUNICAÇÃO INTEGRADA S/S LTDA
Eleição: Eleições Municipais 2012
Cargo(s):  Prefeito  Vereador
Abrangência: MARABÁ/PA
Contratante: Conjunto Integrado de comunicação Ltda
Origem dos recursos: Própria empresa
Pagante do trabalho: Própria empresa
Valor (R$): 10.000,00
Estatístico responsável: LUIZ CARLOS FERREIRA FEITOSA
Registro do estatístico no CONRE: 9477
Registro da empresa no CONRE: 350
Data de início: 23/08/12 Data de término: 25/08/12 Entrevistados: 800
Metodologia de pesquisa:

Pesquisa eleitoral do tipo quantitativo categórico, aleatório e estratificado domiciliar por cotas de sexo e idade, área geográfica detalhamento feito com amostragens mediante aplicação de questionários estruturados por pessoal treinado levando em consideração parâmetros populacionais, tendo como universo (total) o eleitorado do município de Marabá.
Plano amostral e ponderação quanto a sexo, idade, grau de instrução e nível econômico do entrevistado; intervalo de confiança e margem de erro:

O universo considerado são todos os eleitores registrados no TRE/PA e aptos a votar nas eleições do município de Marabá. O tamanho da amostra foi de 800 entrevistados com uso da fórmula de Tagliacarne que associa a distribuição de probabilidade Normal de Gauss e erro amostral do Intervalo de confiança. A técnica de amostragem: Do parâmetro populacional estabelecemos a estratificação respeitando a proporcionalidade das variáveis que atuam como filtros adequados da amostragem: sexo, idade, grau de instrução e nível de instrução do eleitorado. Sexo masculino: 50,4%, feminino 49,6%; Analfabeto: 9,7%, Lê e escreve: 15,3%, Ensino Fundamental Completo: 6,7%, Ensino Fundamental Incompleto: 32,4%, Ensino Médio Completo: 12,0%, Ensino Médio Incompleto: 20,0%, Superior Completo: 2,0%, Superior Incompleto: 1,7%; 16 a 24 anos: 22,3%, 25 a 34 anos: 28,5%, 35 a 44 anos: 19,7%, 45 a 59 anos: 18,6%, acima de 59 anos: 10,9%; Nível de Renda: Até 1 SM, 37,9%; De 01 a 02 SM, 41,3%; De 02 a 03 SM, 12,5%; De 03 a 04 SM, 3,3%; De 04 a 05 SM, 2,9%; acima de 5 SM 2,1% A margem de erro amostral: respeitando o intervalo de confiança estimada foi de 95% e significância de 5%, tendo a margem de erro amostral de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos na amostra.

Sistema interno de controle e verificação, conferência e fiscalização da coleta de dados e do trabalho de campo:

Os pesquisadores contratados para aplicação dos formulários desta pesquisa foram treinados pela equipe técnica da DOXA com instruções adequadas para atingir a meta e o objetivo do cliente. Quanto aos supervisores de campo, possuem a meta de atingir no mínimo 20% dos questionários dos pesquisadores indo ao local indicado ou por telefone. A validação do formulário somente será confirmada com o coligimento da ponderação previsto pela legislação eleitoral e todo o material após codificação e processamento dos dados das variáveis contidas no questionário.

17 comentários em “Pesquisa Doxa Comunicação Integrada em Marabá

  1. Rony Responder

    O Tião foi contra o estado do Carajás pq para ele a proposta do “Não” foi mais vantajosa, mas se no futuro o Salame ganhar a eleição e houver outra possibilidade de criação do estado, e a proposta para ele ficar contra a criação de Carajás for boa ele não vai pensar nos pobres. E sim vai dá um chute em Carajás e ferre-se quem for a favor. Pois político só trabalha visando beneficio próprio.

  2. Rony Responder

    Tião ou Salame o povo continuará sofrendo porque enquanto nós ficamos brigando defendendo um ou outro longe dos olhos da população eles continuam amiguinhos leiloando cargos públicos e apoios futuros no caso de uma derrota nas urnas para não sairem totalmente no prejuízo e o povo achando que eles são adversários que piada hehehehehe.

  3. Denirze Souza Responder

    Toda minha família vai votar na Toinha do PT. Mulher séria de convicção. Fez tantos pelos bairros, mas a fama foi para o corrupto do Miguelito, mas o povo não é besta, quem trai candidato será traído pelo o próprio veneno! Vitória TOINHA, VITÓRIA TOINHA, Vitória salame! VITÓRIA PT. QUEM É PT NÃO TRAI, É VOTO CONSCIENTE.

  4. Denirze Souza Responder

    Acredito que vai dar Salame, é melhor um aliado com o pt do que um traidor do estado. Tião faz parte dos que votaram a favor da privatização da cosanpa e banpará. Vc acha que um arrogante vai mudar de um dia pra outro? Principalmente sem Jesus não muda não. Por isso vai dar Salame, esposa é evangélica competente e homem de família. Não tem outro é Salame na cabeça¹ Dá-lhe PT!!!

  5. Matheus Responder

    Como morador de marabá posso afirmar que essa campanha reflete no que está acontecendo nas ruas desta cidade, aquela outra pesquisa chega a ser uma piada de mal gosto dando aquela vantagem inexistente para o tião.
    O povo de Marabá não merece de volta a mesma turma que governou a cidade por mais de uma decada, é hora da mudança!

  6. Nome (obrigatório) Responder

    Joãona eleição passada tu publica-se uma pesquisa que tu tinha um empate tecnico com o Maurino, deu no que deu, foi uma surra danada, tems alguma premolição? ou achas que o eleitor de Maraba ja esqueceu?

  7. Anonimo Responder

    E Zé se vc for macho mesmo bota a do peba aí aquela que seu chefe ta empatando com chico das cortinas e o walmir ta lá na frente

  8. Marabá Responder

    João será que tuas mentiras vão dar certo agora? contra o maurino não deu. a Ana Julia, bernadeth e o Jader tão fazendo escola. Marabá não merece essa turma, e pouca galinha pra muita raposa

  9. Nome (obrigatório) Responder

    Mais uma vez parabenizo vc zé dudu, a imparcialidade deve prevalecer nos blog’s.
    Mas é um absurdo para o eleitor ter que conviver com esse tipo de atitude, quer seja do joão, quer seja do tião. Como vc disse, apenas depois das eleições saberemos quem tem razão.
    Um abraço.

Deixe seu comentário