Direção Nacional do PSOL diz que desfez alianças municipais com partidos de direita

psol_50Em nota divulgada nesta segunda-feira (27), o presidente nacional do PSOL, Luiz Araújo, informa que o partido desfez as coligações montadas para as eleições municipais que contavam com a participação de partidos de direita e que apoiaram o golpe institucional no Brasil. Segundo o partido, em 101 municípios o partido estava coligado com partidos como PSDB, DEM, PMDB, PR, PRB, PTB, PSD, PPS, PSC, SD e PP, o que tinha sido proibido pelo Diretório Nacional da legenda em convenção realizada nos dias 29 e 30 de julho.

Como estes municípios registraram alianças com ao menos um desses partidos, o PSOL diz que a própria direção nacional do partido notificou juízes eleitorais dessas localidades para desfazer as coligações. Segundo a nota assinada por Araújo, a decisão foi tomada por coerência e para “fortalecer um polo de mudanças sociais e de resistência contra os retrocessos e os ataques aos nossos direitos”.

Confira a íntegra da nota do PSOL sobre coligações não autorizadas:

Coerente com a posição nacional do PSOL, que esteve nas ruas e no parlamento enfrentando o golpe institucional promovido pelas forças conservadoras, o seu Diretório Nacional, reunido nos dias 29 e 30 de julho decidiu refutar qualquer aliança com partidos da direita, tais como: PSDB, DEM, PMDB, PR, PRB, PTB, PSD, PPS, PSC, SD e PP. Alianças com esses partidos foram expressamente proibidas.

Em seguida, os juízes eleitorais de todos os municípios em que ocorreram casos de descumprimento da Resolução Nacional foram notificados para que tais coligações fossem desfeitas. No total 101 municípios foram notificados. Em alguns casos, tais coligações foram refeitas parcialmente, retirando apenas os partidos proibidos. Em outros casos a totalidade da coligação precisou ser desfeita.

As direções municipais que promoveram alianças proibidas estão sendo monitoradas pelas direções estaduais, tendo ocorrido dissolução de algumas de imediato quando a postura ensejou postura mais rápida e saneadora.

Assim, o PSOL mantém sua coerência. Fizemos centenas de alianças com partidos progressistas, na maioria tendo o partido como cabeça de chapa. Nossa decisão foi e será de fortalecer um polo de mudanças sociais e de resistência contra os retrocessos e os ataques aos nossos direitos.

Por isso, nossas campanhas estão todas apoiando as mobilizações sociais por direitos e contra o golpe.

Fora Temer! Nenhum direito a menos!
Brasília, 26 de setembro de 2016

Luiz Araújo
Presidente Nacional do PSOL

Candidatos de Parauapebas vencem os de Marabá, Canaã e Curionópolis juntos em doações para campanha

Por Ulisses Pompeu –  de Marabá

A capital do minério e do dinheiro na região sudeste do Pará é também a que congrega os candidatos a prefeito líderes em arrecadação de recursos para a campanha eleitoral deste ano. Juntos, os cinco candidatos a prefeito de Parauapebas receberam mais doações até agora do que os dez de Marabá, Canaã dos Carajás e Curionópolis juntos.

Os cinco candidatos à prefeitura de Parauapebas somam o montante de R$ 840.804,00 até esta terça-feira (27), a cinco dias das Eleições 2016. Já Marabá (quatro candidatos), Canaã (três) e Curionópolis (três), quando somadas as doações, ficam no limite de R$ 658.236,44, portanto quase R$ 200 mil a menos do que os candidatos da rica Parauapebas.

Na terra que abriga as minas mais antigas da região, o limite de gastos imposto pela Justiça é de R$ 3.258.717,94. E Marcelo Catalão parece ter o poder de atrair recursos. Sozinho ele recebeu até agora mais do que todos os candidatos de Marabá juntos: R$465.300,00. Em segundo aparece Valmir Mariano com R$274.000,00; doutor Hipólito com 50.000,00; Darci Lermen com R$ 35.200,00 e Chico das Cortinas com modestos R$ 16.304,00.

Em Marabá, onde o limite de gastos é de R$957.770,76, Tião Miranda, que aparece à frente nas pesquisas, também lidera na arrecadação, com o total de R$ 272.000,00; o médico Jorge Bichara vem em segundo, com R$ 75 mil; Manoel Veloso em terceiro com R$ 34 mil; e Rigler Aragão em quarto com apenas R$3.530,00.

Canaã dos Carajás tem limite de gastos estipulado pelo TSE em R$ 830.461,31, mas até agora os candidatos só declararam receber para campanha um total de R$ 149.674,44 juntos. Jeová Andrade, atual prefeito, é líder com R$ 94.874,44 de doações; Jean Carlos surge em segundo com R$42.800,00; e Dra. Marilda em terceiro com R$ 12.000,00.

Em Curionópolis, o limite de gastos é de R$ 437.142,81, mas os três candidatos só receberam de doações, até agora, o valor de R$ 124.032. Adonei Aguiar recebeu R$86.600,00; Professora Amparo R$ 20.032,00; e Valdeir da União R$17.400,00.

Os valores de doação e especificação da origem dos recursos estão registrados no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). As doações podem ser feitas até o domingo (2), dia do pleito.

A eleição deste ano é a primeira com proibição de doações de empresas aos candidatos. Além dos recursos financeiros, os concorrentes aos cargos de prefeito e vereador também podem receber recursos estimáveis, que são os bens e serviços doados ou cedidos para as campanhas eleitorais como veículos emprestados para uso na campanha; imóveis cedidos para abrigar comitês de campanha; serviços de contabilidade ou de advocacia, doados pelos contabilistas/advogados, entre outros.

Se não bastasse o reduzido orçamento de campanha, os candidatos a prefeito não vêm conseguindo gastar nem o limite permitido para este ano, e tudo leva a crer que não chegarão a esse montante na reta final. Isso deve refletir na próxima eleição e o limite de gastos estabelecido pela Justiça Eleitoral deve baixar mais ainda.

Hospital Yutaka Takeda promove curso gratuito para gestantes

yutaka-takeda-alterada-770x470Nesta quarta-feira (28), das 8h às 12h, o Hospital Yutaka Takeda, no Núcleo Urbano de Carajás, em Parauapebas, realizará mais uma edição do curso para gestantes Laços de Ternura. O curso tem como objetivo esclarecer as dúvidas mais frequentes sobre o período gestacional, parto, pós-parto e primeiros cuidados com o recém-nascido.

Voltado para mulheres que fazem pré-natal no hospital e as que são atendidas em hospitais públicos da cidade, o curso busca tornar o período gestacional das usuárias mais tranquilo. A ação acontecerá no auditório do hospital, por meio de palestras com profissionais da área de saúde, como psicóloga, médico obstetra, enfermeira, fisioterapeuta, nutricionista, pediatra e assistente social.

O Laços de Ternura é realizado trimestralmente no hospital, de forma gratuita. Sua programação conta, além das palestras, com um café da manhã especial e brindes para as gestantes. As inscrições estão sendo realizadas pelo telefone: (94) 3352-4633 e no próprio hospital, no novo ambulatório na sala Saúde da Mulher.

Fonte: http://www.conectacarajas.com.br/

 

Eleição 2016: candidato do PPS é o favorito para conquistar prefeitura de Curionópolis

Valdeir do União tem 42,33% em Curionópolis

Ao responder em quem votariam se as eleições em Curionópolis fossem hoje, os eleitores ouvidos, em sua maioria, elegeriam Valdeir do União (A Força da União), com 42,33%. O administrador de empresas e comerciante é o grande favorito para chegar à cadeira de prefeito. O segundo colocado, Adonei Aguiar (Todos Unidos por Curionópolis), aparece com apenas 34,42% da preferência, contra 15,81% da Professora Amparo (Coragem para Reconstruir).

A pesquisa foi realizada pelo experiente Instituto Gauss e ouviu 215 pessoas, no dia 24 de setembro na área urbana, zona rural e Serra Pelada. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos e intervalo de confiança de 95%. A contratante é a Carajás Rede de Comunicação LTDA. O registro junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem o nº: PA-09539/2016.

Os demais percentuais da pesquisa dizem respeito a votos brancos e nulos: 0,47%; quem não sabe ainda em quem votar ou não opinou: 6,51% e quem não vota em nenhum desses: 0,47%.

Analistas avaliam que a subida vertiginosa do comerciante Valdeir do União tem a ver com a entrada do atual prefeito na campanha. Wenderson Chamon, o Chamonzinho, depois de dois governos com grande aprovação popular, um marco na história do Município, decidiu apoiar, junto com o seu grupo político, o candidato, por considerar o mais preparado para manter Curionópolis no caminho do desenvolvimento.

A coligação dele, “A Força da União”, une formalmente o Partido Popular Socialista (PPS) e o PSB. A candidata a vice é a técnica em enfermagem Lídia da Farmácia.

A frente de Adonei, “Todos Unidos Por Curionópolis”, tem o partido dele, o Democratas, mais SD / PTB / PT do B / PTC / PRP / PMN / PSDC / PDT / PC do B. A vice é a empresária Quélia Rosa, do Solidariedade.

A Professora Amparo, do “Coragem para Reconstruir”,  pertence ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), coligado com  PSC / PRTB / PP / PT / PR / PSD / PROS. A vice é a vereadora Edilei Lopes, do Partido Progressista.

 

Em Parauapebas, delegado é baleado em serviço (atualizado)

felegado-gabrielO delegado Gabriel Henrique Alves Costa (foto), diretor da 20ª Seccional de Polícia Civil de Parauapebas foi alvejado por um tiro de arma de fogo no início da noite desta segunda-feira (26) quando de uma diligência para cumprimento de um mandado de prisão.

O delegado foi atingido no ombro. Socorrido por colegas que o acompanhavam na missão, ele foi encaminhado ao Hospital Geral de Parauapebas onde foi constatado que a bala está alojada em seu ombro, mas não há risco de morte. O delegado fará exames de imagem para verificar as condições para que a bala seja removida.

O mandado de prisão cujo o delegado e sua equipe estava cumprindo é contra o nacional Artur de Souza Silva, acusado de tentar matar o empresário Eduardo Patez de Souza, da Tucunaré Caça e Pesca, ocorrido no início do ano.

Três delegados já estão na região apurando o fato, são eles o superintendente Marcelo Delgado, a delegada Raissa Beleboni e Márcio.

O delegado Gabriel é diretor da Seccional desde fevereiro de 2016.

A pedido do Blog, a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Segurança Pública encaminhou a seguinte nota:

Informamos que o delegado Gabriel Henrique Costa, titular da Seccional Urbana de Parauapebas, recebeu os devidos cuidados médicos e está fora de perigo. Ele teve uma bala alojada no ombro direito, cujo projétil se alojou no músculo. Assim, ele passou uma intervenção cirúrgica para extração do projétil, ficando com um curativo no local, sem sequelas físicas, e já está de volta ao serviço. 

O tiro atingiu o delegado na parte do corpo não coberta pelo colete balístico, durante uma diligência policial, na região da Palmares II, onde a equipe da Seccional buscava prender um foragido da Justiça que estaria escondido na área. O delegado foi atingido logo após troca de tiros, tão logo os policiais civis localizaram o procurado em uma barraca. O foragido fugiu.
Policiais civis de Marabá, sob comando do delegado Marcelo Dias, deslocaram-se de imediato para Parauapebas, visando dar continuidade às buscas para prender o foragido.

Marabá: candidatos a prefeito assinam compromisso de 25 ações em prol da infância

Por Ulisses Pompeu – de Marabá

Na manhã desta segunda-feira, 26, os quatro candidatos a prefeito em Marabá assinaram um Termo de Compromisso firmado perante o Ministério Público Estadual, comprometendo-se a implementarem 25 ações em prol da infância do município.

maraba

O compromisso foi assinado no auditório do Ministério Público Estadual, na presença dos promotores Alexssandra Muniz Mardegan, titular da 9ª Promotoria da Infância e Juventude de Marabá e Arlindo Jorge Cabral Júnior, respondendo pela 10ª Promotoria.

O documento importante foi assinado pelos candidatos Jorge Bichara Neto, da coligação Certeza de um Novo Tempo; Sebastião Miranda Filho, da coligação Todos por Marabá; Manoel Cláudio Furtado Veloso, da coligação Pra Reviver Marabá; e ainda Elho Araújo Costa, vice de Rigler da Costa Araújo, do PSOL.

Leia abaixo as 25 ações a que os candidatos se comprometeram a honrar para beneficiar crianças e adolescentes do município:

  • 1 – Realizar um diagnóstico da situação da criança e do adolescente no município de Marabá, com a participação do Conselho Municipal de Direitos da Criança e Adolescente — CMDCA, conselho tutelar e sociedade civil organizada, mapeando os serviços prestados pelo CRAS, CREAS e espaços de acolhimento, além do atendimento a saúde e a educação, disponibilizados ao público infanto-juvenil.
  • 2- Garantir condições efetivas para que o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) elabore e controle a execução da Politica Municipal de Atendimento aos direitos de crianças e adolescentes, tomando como referência, o diagnóstico situacional que for produzido.
  • 3 – Assegurar recursos no Orçamento Municipal para as políticas públicas voltadas à infância e adolescência, tendo como base o diagnóstico da situação da criança e do adolescente no município.
  • 4 – Garantir o efetivo funcionamento dos conselhos de direitos e tutelares, bem como a formação continuada dos conselheiros, e, ainda, a regulamentação e destinação de recursos do Orçamento Municipal para o Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente (definindo percentual mínimo).
  • 5 – Instituir comitê intersetorial de políticas públicas para a primeira infância com a finalidade de assegurar a articulação das ações voltadas à proteção e a promoção dos direitos da criança, garantida a participação social por meio dos conselhos de direitos, conforme os princípios e diretrizes da Lei no. 13.257/2016.
  • 6- Desenvolver escola em tempo integral, em conformidade com as Diretrizes do Plano Nacional de Educação, por meio de atividades de acompanhamento pedagógico e multidisciplinares, inclusive culturais e esportivas, conforme Estratégia 6.1 do PNE
  • 7- Garantir instituições de educação infantil para todas as crianças de 0 a 5 anos de idade.
  • 8- Garantir espaços de aprendizagem e profissionalização de adolescentes, firmando, quando viável e em atenção às previsões legais específicas, parcerias com a iniciativa privada.
  • 9 – Determinar que as escolas realizem o trabalho educativo na perspectiva do Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos e do Plano Nacional de Educação (2011-2020), considerando, outrossim, o cumprimento do que determina o Artigo 32, § 5º da Lei de Diretrizes Básicas – LDB (Lei n.º 9.394/1996), acerca do dever de incluir temáticas sobre direitos de crianças e adolescentes, com base no ECA/1990.
  • 10- Promover uma política pública municipal de enfrentamento à evasão escolar, a fim de garantir a permanência das crianças e adolescentes nas escolas e seu respectivo aproveitamento escolar.
  • 11- Promover cursos de capacitação em informática, especialmente, no uso seguro da internet, voltados para crianças e adolescentes.
  • 12- Criar Centro de Atendimento e Tratamento especializado para crianças, adolescentes e suas famílias com dependência química (Álcool e outras drogas).
  • 13- Garantir a proteção da família (especialmente a de maior vulnerabilidade social, a exemplo da situação de rua, trabalho infantil, abuso/exploração sexual, etc), sobretudo com base na Política Nacional de Assistência Social – PNAS (2004) e no Plano Nacional de Convivência Familiar e Comunitária (2006), na interface com as demais políticas públicas.
  • 14- Assegurar a convivência familiar e comunitária de crianças e adolescentes, apoiando suas famílias e comunidades com políticas públicas, programas e serviços (geração de emprego e renda, moradia, serviço de acolhimento em família acolhedora, etc), como forma de evitar a institucionalização, bem como abreviar o tempo de permanência dos que estão sob acolhimento (institucional e familiar).
  • 15 – Promover uma política voltada para crianças, adolescentes e famílias em situação de vivência/moradia de rua, a fim de superar situações de violação de seus direitos humanos.
  • 16- Garantir, a partir de uma política da criança e do adolescente, a elaboração e execução efetiva de planos municipais de educação, trabalho infantil, abuso/exploração sexual, dependência química (álcool e outras drogas) situação de rua, convivência familiar e comunitária, etc.
  • 17- Garantir os direitos de crianças e adolescentes com deficiências e vítimas de qualquer tipo de violência, por meio de ações intersetoriais, envolvendo, sobretudo, áreas como educação, saúde, assistência e segurança pública.
  • 18- Destinar recursos para a criação/ampliação de espaços voltados para atividades culturais, esportivas e de lazer nas comunidades (especialmente as de maior vulnerabilidade social), voltadas para crianças, adolescentes e suas famílias.
  • 19- Garantir formação para profissionais (educação, saúde, assistência, etc.), considerando os direitos de crianças e adolescentes, ressaltando o dever de denunciar/notificar casos de violação de tais direitos.
  • 20- Assegurar formação continuada para os profissionais que atuam com crianças e adolescentes (educação, assistência social, saúde, etc.) na área do protagonismo juvenil.
  • 21- Garantir a participação de crianças e adolescentes em espaços de decisões políticas do município, reafirmando/investindo na organização e formação de protagonistas.
  • 22- Assegurar a implementação e funcionamento dos grêmios colegiados como espaço de protagonismo nas escolas públicas como critério de aprovação do plano pedagógico.
  • 23- Articular/fortalecer a Rede de Proteção à Criança e ao Adolescente, através da atuação integrada (inclusive com uma agenda comum) de todos os atores do sistema de garantia de direitos.
  • 24- Assegurar a municipalização, de forma eficaz, da execução das medidas socioeducativas em meio aberto (liberdade assistida e prestação de serviços à comunidade), em consonância com as diretrizes estabelecidas pelo SINASE – Lei n.º 12.594/2012, dando cumprimento ao plano de medidas socioeducativas.
  • 25- Garantir a proteção integral de crianças e adolescentes ameaçadas de morte, inclusive mantendo interlocução com o PPCAAM (Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte).

Assim, os candidatos a prefeito do município de Marabá, abaixo assinados, assumem, de público, perante o Ministério Público do Estado do Pará a obrigação de cumprir, após a sua eleição, todos os compromissos acima elencados, visando garantir, mediante a devida previsão nas Leis Orçamentárias, recursos suficientes ao desenvolvimento de políticas públicas adequadas na garantia dos direitos da criança e adolescente.

FUNCAB divulga Gabarito do concurso para delegado da polícia Civil do Pará

Foram divulgados nesta segunda-feira os gabaritos preliminares das provas aplicadas no concurso da Polícia Civil do Pará (PC-PA). As avaliações ocorreram no domingo apenas para o cargo de Delegado, no concurso que já teve provas para as carreiras de Investigador, Escrivão e Papiloscopista.

Gabarito da Polícia Civil-PA para Delegado sai pela Funcab nesta segunda-feiraSão 150 vagas ofertadas no cargo que registrou 14.519 candidatos inscritos, quase 100 concorrentes por vaga. A função tem salário de R$ 12.250,00 e exige bacharelado em Direito.

A prova objetiva ocorreu em Belém, Marabá, Altamira e Santarém, composta por 80 questões de Língua Portuguesa, Direito Administrativo, Direito Ambiental, Direito Civil/Empresarial, Direito Constitucional, Direitos Humanos, Direito Penal, Direito Processual Penal, Medicina Legal e Legislação Especial; além de prova discursiva de peça processual.

Além dessa etapa, o concurso prevê prova de capacitação física, a ser realizada nos dias 7 e 8 de janeiro de 2017; exame médico, com convocação em 3 de fevereiro e realização entre 6 e 10 de março; exame psicológico, com convocação em 14 de abril e realização em 22 e 23/04; e investigação social e criminal, com realização entre 3 e 7 de julho de 2017.

O prazo para interposição de recursos fica aberto entre os dias 27 e 28/09.

O resultado preliminar da prova com a classificação dos inscritos sairá no dia 28 de outubro de 2016 e a classificação definitiva, após todas as etapas, está prevista para 15 de setembro de 2017.

Clique aqui para acessar o gabarito

E continua a lereia sobre o registro de candidatura de Darci Lermen

eleicao-2016A corte política amanheceu em polvorosa hoje em Parauapebas. É que a Procuradoria Regional Eleitoral do Pará publicou parecer em Recurso Eleitoral impetrado por Alberto Delfino de Sousa contra o deferimento do pedido de registro de candidatura da chapa encabeçada por Darci Lermen. Diz o final do parecer:

“MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL manifesta-se pelo CONHECIMENTO dos recursos, e, no mérito, por seus IMPROVIMENTOS, mantendo-se a sentença que deferiu o registro de candidatura de DARCI JOSÉ LERMEN e SÉRGIO BAUDUINO DE CARVALHO”

Pronto, isso já bastou para que a turma do “espalha logo essa parada” fosse contestar nas redes sociais aqueles que haviam dito que Darci Lermen teve seu registro de candidatura impugnado.

Uma coisa de cada vez, para que fique bem claro: Darci está com seu registro deferido com recurso. E continua assim. O parecer acima citado foi em uma ação que questionava o prazo de filiação do candidato no PMDB. O recurso cujo o teor é a multa que o peemedebista levou na eleição de 2012 continua tramitando, assim como o acima citado, já que o que foi publicado foi apenas o parecer favorável pelo manutenção do deferimento.

Os recursos ainda serão julgados pelo plenário do Tribunal Regional Eleitoral do Pará. Ou seja, não existe isso de Darci indeferido, assim como não é verdade que o problema já foi resolvido.

 

Parabéns ao agora octogenário Veríssimo !

verissimo“Era uma vez… numa terra muito distante…uma princesa linda, independente e cheia de auto-estima.
Ela se deparou com uma rã enquanto contemplava a natureza e pensava em como o maravilhoso lago do seu castelo era relaxante e ecológico…
Então, a rã pulou para o seu colo e disse: linda princesa, eu já fui um príncipe muito bonito.
Uma bruxa má lançou-me um encanto e transformei-me nesta rã asquerosa.
Um beijo teu, no entanto, há de me transformar de novo num belo príncipe e poderemos casar e constituir lar feliz no teu lindo castelo.
A tua mãe poderia vir morar conosco e tu poderias preparar o meu jantar, lavar as minhas roupas, criar os nossos filhos e seríamos felizes para sempre…
Naquela noite, enquanto saboreava pernas de rã sautée, acompanhadas de um cremoso molho acebolado e de um finíssimo vinho branco, a princesa sorria, pensando consigo mesma:
– Eu, hein?… nem morta! “

Luis Fernando Veríssimo, que hoje, 26 de setembro, completa seu 80º aniversário.

Faltam 7 dias: Justiça Eleitoral recebeu mais de 32 mil denúncias pelo aplicativo Pardal

eleicao-2016Em todo o país, a Justiça Eleitoral já recebeu 32.070 denúncias de irregularidades durante a campanha eleitoral das Eleições 2016. Esse número representa apenas os registros do aplicativo Pardal, lançado para todo país no dia 18 de agosto, logo após o início da campanha.

Por meio desse aplicativo, qualquer cidadão pode fazer denúncia de irregularidade praticada por candidatos e partidos enviando fotos ou vídeos que comprovem indícios de crime que serão encaminhados ao Ministério Público Eleitoral (MPE). Cabe ao MPE avaliar a consistência das informações recebidas e formalizar eventuais denúncias aos juízes eleitorais de cada localidade.

Na ocasião do lançamento do aplicativo, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, destacou a função da tecnologia no combate à corrupção: “é uma nova ferramenta institucional de combate à corrupção eleitoral”, disse ao garantir que a Justiça Eleitoral “tem se ocupado da tarefa estratégica de promoção da cidadania, com a missão institucional de garantir a legitimidade e a segurança do processo eleitoral”.

Dados por estado

Por ser o estado mais populoso e com o maior número de eleitorado e, também, de candidatos, São Paulo é recordista de denúncias pelo aplicativo Pardal com um total de 6.444 registros.

Em seguida aparece o Espírito Santo, cujo Tribunal Regional Eleitoral foi responsável pela criação do aplicativo e que já adota esse tipo de recebimento de denúncias desde 2012. Naquela Unidade da Federação, foram recebidas 3.160 denúncias referentes ás eleições deste ano. O estado de Pernambuco surge em terceiro lugar no número de denúncias com 2.841 registros.

Esses números consideram os seguintes tipos de irregularidades: compra de votos, irregularidades em doações, crimes eleitorais diversos, gastos irregulares, propaganda eleitoral, uso da máquina pública, dentre outros. As denúncias que envolvem a propaganda eleitoral somam 51,93% dos registros.

O aplicativo Pardal pode ser baixado nas lojas on-line para dispositivos móveis (celulares e tablets) e sistemas IOS e Android. (TSE)