Parauapebas será representada pelo judoca Thiego Marques nas Paralimpíadas de Tóquio

O atleta conseguiu atingir as pontuações necessárias e vai para os jogos do Japão
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Depois de uma maratona de 42 dias entre os países Azerbaijão e Inglaterra onde participou das duas últimas classificatórias, Thiego Marques, atleta de Judô da AEPA, conseguiu atingir as pontuações necessárias para as Paralimpíadas que ocorrerão no mês de agosto no Japão. O judoca terminou a rodada de competições alcançando os 433 pontos e se credenciando para uma das 10 vagas dentro da sua categoria 60 kg ligeiro, disponíveis para todos os continentes. 

No IBSA Grand Prix – GP de Baku, no Azerbaijão ficou em 7º lugar, já na cidade de Warwick na Inglaterra, ficou com a 5ª colocação. As pontuações somaram a classificação do atleta e garantiu a ele o carimbo no passaporte para a terra do sol nascente e assim participar da primeira Paralimpíada de sua carreira. Thiego já está na cidade de São Paulo para os ajustes finais antes do embarque, agora começa uma maratona de treinos, acompanhamento nutricional e exames médicos antes de subir de vez no dojô japonês em busca da tão sonhada medalha paralímpica.

Thiego Marques da Silva é natural da cidade de Parauapebas (PA) e começou em 2011, aos 12 anos de idade, sendo aluno do Projeto Judô Solidário que existia na época na escolinha de modalidades esportivas desenvolvido pela Prefeitura de Parauapebas por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel), porém atualmente, as aulas  estão incluídas dentro do Projeto Esporte e Cidadania (PEC), e para esse ano a expectativa será atender cerca de 5 mil alunos entre  06 a 17 anos, e não só  para o  Judô, mas também em outras modalidades (ballet, karatê, capoeira, handebol, futebol, futsal, vôlei de quadra e de areia, jiu-jitsu, zumba, xadrez e bicicross).

Um dos grandes responsáveis pela descoberta do talento de Thiego, é o professor Antônio Sérgio, que vem preparando o judoca para as competições desde quando era seu aluno e após atingir o patamar de um atleta profissional considerado ao nível de rendimento, Thiego Silva continuou sua caminhada ao lado do seu mentor e representando a Associação Esportiva e Paradesportiva do Sul e Sudeste do Pará (AEPA), até ser convidado pela Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV) para compor a Seleção Brasileira de Judô Paralímpico.

“Thiego Marques é um menino de ouro e se Deus quiser isso vai se confirmar, me lembro como se fosse hoje quando chegou na Semel para treinar comigo, todo tímido, mas sempre se mostrou disciplinado e ao longo de 10 anos cuidamos do seu desempenho, construímos bases sólidas para encarar grandes desafios, desejo que Thiego tenha muito sucesso, e que Deus o acompanhe”, afirmou Antônio Sérgio, professor de Judô.

No início participou de várias competições escolares e sempre mostrou excelentes resultados. Atualmente, o atleta integra a Seleção Brasileira Paralímpica onde vem representando o Brasil em grandes campeonatos mundiais, a exemplo nos Estados Unidos pelo Mundial de Jovens, no Peru esteve nos Jogos Parapan-Americanos de Lima,  no Uzbequistão deixou sua marca na Copa do Mundo da Federação Internacional de Esportes para Cegos de Judô Paralímpico (IBSA) e   ainda participou do Judô Américas Championship, considerado o maior torneio pan-americano da modalidade, realizado no Canadá.

Convocação oficial da Delegação Brasileira.

Há menos de dois meses para a abertura dos Jogos Paralímpicos de Tóquio, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) tem o grande desafio de finalizar os ajustes para a  mega logística rumo a  capital japonesa. Serão 230 atletas (150 homens e 80 mulheres),  além de comissão técnica, médica e administrativa e  dentro do Planejamento Estratégico, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) estabeleceu como meta manter-se entre as dez principais potências do planeta nos Jogos Paralímpicos. O objetivo em Tóquio é ficar no Top 10 no quadro geral de medalhas. A cerimônia de abertura está marcada para o dia 24 de agosto e o encerramento para 5 de setembro.  

A convocação oficial dos integrantes da delegação brasileira para os Jogos Paralímpicos de Tóquio será realizada até a primeira quinzena de julho. Devido ao fechamento dos rankings classificatórios de algumas modalidades, desta vez, a convocação será anunciada por partes, ou seja, a divulgação dos atletas que irão compor as Seleções Brasileiras poderá ser realizada em dias diferentes.  São 12 vagas no total, por direito o Japão já tem uma vaga garantida por ser o país sede das competições, outras três vagas são indicadas aos cegos totais que estão incluídos dentro do grupo B1, e as sete vagas ficam para os demais classificados diretamente.  

Por Cleidi Rodrigues com informações do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e AEPA