Parauapebas: moradores da Vila Palmares interditam a ferrovia da mineradora Vale

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Centenas de moradores das Vilas Palmares I e II, na Zona Rural de Parauapebas, interditam nesse momento a ferrovia Carajás, da mineradora Vale, responsável pelo transporte do minério de ferro retirado das minas de Carajás até o porto de Itaqui, em São Luiz do Maranhão.

Segundo apurado, um morador da Vila foi atropelado por uma locomotiva da Vale, fato que gerou a revolta da população, haja visto que a associação de moradores da área vizinha a ferrovia havia encaminhado diversos pedidos à direção da mineradora em Carajás solicitando maior segurança na área próxima a vila.

Esta é a segunda interdição que a Vale sofre em seus domínios. No início da semana os moradores da Vila Sanção, também na Zona Rural de Parauapebas, interditaram por um dia inteiro o portão de acesso ao Salobo, mina que fica dentro do Projeto Mineral da Vale.

Atualização às 16:50 horas :

O clima no local é de tristeza. Por volta das 8:00 horas de hoje o Sr. Joaquim Carlos da Silva, 84 anos, trabalhador rural, tentou atravessar os trilhos e colidiu com uma pequena locomotiva de manutenção dos trilhos, vindo a falecer instantaneamente. Segundo o coordenador estadual do MST, Eurival Martins Carvalho, o Totô, essa é a quarta morte que acontece naquele local sem que a Vale atenda as reivindicações dos associados. Totô revela que desde 2007 a Associação dos Moradores da Vila vem sistematicamente se reunindo com a direção da Vale em Carajás para tentar viabilizar a construção de passagens e cercas, já que não resta outra alternativa aos moradores daquela região a não ser a de arriscarem-se em cima dos trilhos. O coordenador afirma que durante esse período apenas uma passagem foi construída pela mineradora em uma extensão de aproximadamente 20 km e onde moram cerca de 150 famílias que precisam transitar por aquela região.

Está marcada para as 18 horas de hoje uma assembleia  onde deverão estar os militantes, dirigentes e a coordenação da associação. Eles irão deliberar sobre a liberação ou não da ferrovia. Ainda segundo o líder do MST, está previsto a celebração de um convênio entre a Associação de Moradores, a Vale e a Prefeitura de Parauapebas para a construção de cercas e passagens para o local, mas, foi apresentado um orçamento à Vale e ela o reduziu substancialmente, inviabilizando os serviços. Já estava agendada uma reunião para o dia 06 de novembro próximo entre a Vale, PMP e Associação para tratar desse assunto.

Os moradores interditaram a ferrovia com paus e pedras e atearam fogo para viabilizar a visualização

Dezenas de moradores estão acampados a beira da ferrovia, local do acidente

Cautelosa,a Vale ordenou que a locomotiva com destino ao porto aguardasse a 10 km do local do acidente

Eurival Martins Carvalho – Totô – Coordenador Estadual do MST

[ad code=6 align=center]

1 comentário em “Parauapebas: moradores da Vila Palmares interditam a ferrovia da mineradora Vale

  1. adailton dias Responder

    tou sempre no site acompanhado as noticias dai trabalho em uma fm aki er passo sempre no ticias do sei blog ja mtrabalhei ai . vamos manter contatos

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: