Parauapebas: Governo define para início de outubro a volta das aulas presenciais no município

A data está agendada para o dia 4 de outubro e foi definida no Plano de Ação elaborado pela Semed, para que o retorno seja tranquilo e sem riscos à saúde da comunidade estudantil
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O governo municipal definiu para o dia 4 de outubro o retorno das aulas presenciais em Parauapebas, que estão suspensas há um ano e meio devido à pandemia do coronavírus. A data foi definia em reunião, nesta segunda-feira (9), com a Comissão Intersetorial de Biossegurança.

É que neste prazo está previsto que todos os profissionais da rede já estarão imunizados com a segunda dose da vacina contra a covid-19. A definição ocorreu com base no Plano de Ação de Retorno às Aulas Presenciais, elaborado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) e apresentado à comissão, que é formada por representantes das secretarias municipais de Saúde (Semsa), Assistência Social (Semas) e Educação (Semed), Conselho Tutelar, Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e Adolescentes de Parauapebas (Comdcap), Conselho Municipal de Educação de Parauapebas (Comepa), Vigilância Sanitária e Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública do Pará (Sintepp).

Conforme o plano, o retorno das aulas presenciais para os mais de 47 mil alunos da rede municipal de ensino ocorrerá de forma gradual para todos os níveis de ensino. Isso, justifica a Semed, porque o processo de reabertura das escolas demanda alguns cuidados e mudanças de rotina, para não impactar na taxa de transmissão do coronavírus.

Segundo o secretário de Educação, José Leal, os cuidados são necessários para avançar no processo das aulas presenciais, sem retroceder no combate à pandemia e, assim, garantir a segurança dos alunos, professores, gestores e demais profissionais da educação.

“Nosso plano de volta às aulas conta com protocolos e medidas de biossegurança, para garantir a tranquilidade referente ao risco de contaminação de profissionais e alunos. A prefeitura tem feito investimentos e planejado estratégias para garantir o melhor retorno aos nossos alunos”, frisou o secretário.

Ele detalha que, antes do retorno das aulas, a equipe escolar será preparada para acolher as famílias com informações. Em seguida, iniciará retorno dos alunos com escalonamento de 25% dos alunos ema sala de aula até o dia 21 de outubro.

Do dia 25 de outubro a 4 de novembro, com 50% dos alunos e, a partir de 7 de novembro, será avaliada a viabilidade da presença de 100% dos alunos, incluindo o público da educação especial. A Semed destaca que as condições para a retomada e o avanço das etapas propostas dependem dos indicadores de saúde relacionados à pandemia da Covid-19 no município.

Tina DeBord- com informações da Ascom PMP

Foto: Asom PMP