Pará: transexual será indenizado por plano de saúde após ter consulta com ginecologista negada

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

imageA transexual Adriana Lopes ganhou uma indenização após uma ação movida na Justiça por ter tido negada uma consulta com uma ginecologista no Pará.

A modelo fez a cirurgia de mudança de sexo em 2008 e procurou um médico depois que passou a ter problemas com hormônios. Ela foi atendida uma vez pela especialista, mas o convênio não pagou pela consulta, por isso a profissional recusou a atendê-la novamente. Adriana, desde então, movia um processo na justiça, através da Defensoria Pública do Pará, contra o Plano de Saúde.

Segundo a sentença, o plano de saúde não poderia barrar o atendimento, mas sim o médico decidir que procedimento realizar com a paciente. A justiça estipulou uma multa indenizatória no valor de R$16 mil.

Em nota, o plano de saúde disse que a consulta foi negada porque Adriana ainda estava com nome masculino no documento e foi apenas um erro de sistema. A empresa disse ainda que não vai recorrer da decisão e vai pagar o valor estipulado pela Justiça. (R7)