Morre terceiro índio da aldeia Assurini por Covid-19 em Tucuruí

A vítima é o cacique Poraquê Assurini, que perdeu a batalha nesta segunda-feira (25) para a doença, que levou no sábado (23) a esposa dele, Ponakatú Assurini
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O avanço da Covid-19 na aldeia Assurini, em Tucuruí, no sudeste do Pará, está sendo devastador. Na manhã desta segunda-feira (25), faleceu o terceiro índio da comunidade em menos de 48 horas.

A vítima que perdeu a batalha para o novo coronavírus foi o cacique Poraquê Assurini. No sábado (23), a esposa dele, a guerreira Ponakatú Assurini, que era conhecida como Vanda, também sucumbiu a doença, que levou no domingo (24) Sakamiramé  Assurini. 

Todas as vítimas eram lideranças da Aldeia Trocará, onde há outros contaminados pelo vírus, segundo informação da Secretaria de Saúde de Tucuruí. O cacique Poraquê estava internado e não resistiu a letalidade da Covid-19.

A aldeia dos Assurini está relativamente próxima da área urbana de Tucuruí e a situação no local seria extremamente grave. Na semana passada, em reunião com representantes da Eletronorte, o prefeito da cidade, Arthur Brito, já tinha alertado sobre a gravidade da situação na aldeia e pediu ajuda para socorrer a comunidade dos Assurini.

O município de Tucuruí é um dos mais afetados pelo novo coronavírus no Pará, com alta taxa de letalidade pela doença. Segundo o Boletim Epidemiológico divulgado na tarde de ontem, o município registrava 259 infectados pelo vírus, com 38 óbitos.  (Tina Santos)

Publicidade