Mesmo com gastança da Prefeitura de Canaã, mortes explodiram 30% em 2021

Valor empenhado na saúde aumentou quase 50% em relação ao último ano de mandato de Jeová Andrade. Gestão Josemira fez “prodígio” de elevar gastos com saúde e aumentar óbitos

Continua depois da publicidade

Canaã dos Carajás viveu, em 2021, um curioso fenômeno de falência na saúde pública não percebido em lugar algum do resto do Brasil, que possui 5.570 municípios: a prefeitura local aumentou sobremaneira os gastos com saúde pública, em termos de despesas empenhadas, ainda assim o município viu o número de óbitos disparar 30%.

As informações foram levantadas pelo Blog do Zé Dudu, que cruzou dados do Ministério da Saúde com a prestação de contas oficial do governo municipal — que, não é demais lembrar, publicou com atraso de 40 dias o balanço do 6º bimestre no portal da transparência local, infringindo a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e a Lei Orgânica do Município (LOM).

A administração de Josemira Gadelha empenhou despesas totais de R$ 232,52 milhões na área da saúde ao longo de seu primeiro ano de mandato. É uma tonelada de dinheiro suficiente para sustentar durante quase o ano inteiro o município de Redenção, o principal do sul do estado. Para se ter ideia do volume de recursos empenhados na área da saúde em 2021, é suficiente saber que o ex-prefeito Jeová Andrade, em 2020, empenhou R$ 155,85 milhões, mesmo naquele ano difícil de início de pandemia, quando a então nova enfermidade exigiu dos gestores gastos fora do comum para tentar salvar vidas.

Em síntese, de um ano para outro, a administração de Josemira Gadelha subiu o valor de recursos empenhados em absurdos 49,2%. No tocante ao que fora efetivamente liquidado (cerca de R$ 165,41 milhões) do total de recursos empenhados, houve crescimento de 7% frente ao valor no último ano de governo de Jeová, que liquidou R$ 153,58 milhões.

A gastança foi tamanha que o orçamento inicial para a saúde da Terra Prometida em 2021, de aproximadamente R$ 193,8 milhões, teve de ser oxigenado para “sobreviver”. Detalhe: no corre-corre para liquidar todo o valor empenhado, R$ 67,11 milhões não tiveram tempo de ser pagos no ano passado e foram empurrados para este ano. É por isso que o tamanho dos gastos efetivamente liquidados não se tornou ainda maior.

Mortes dispararam 30%

Mas, então, se o gasto com saúde cresceu vertiginosamente, o número de vidas preservadas aumentou, ou seja, o total das mortes caiu pela metade, né? Não em Canaã. Dados da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde apontam que o total de mortes em Canaã dos Carajás disparou 30%. E olha que os dados são apenas preliminares.

Enquanto em 2020 foram registrados 238 óbitos, em 2021 o total subiu para 308. Desde a emancipação de Canaã em 1994, ainda não se havia registrado crescimento nominal de óbitos dessa magnitude. Mas o município houvera assistido redução no governo de Jeová Andrade, quando, de 2017 para 2018, caiu de 197 mortes para 158.

Ano passado, foram 70 vidas perdidas a mais em meio ao aumento de quase 50% de empenhos para gastar com a saúde pública da população local, que beira os 70 mil habitantes, embora o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) reconheça apenas 40 mil.

O Sistema de Informações Hospitalares do SUS também revela que a morbidade aumentou na rede pública local de saúde. Canaã dos Carajás nunca antes teve tantas pessoas doentes como em 2021, quando 2.789 cidadãos foram internados, de acordo com o Ministério da Saúde, quase 400 a mais que os 2.397 de 2020. Em 2019, foram 2.403 internações.

É possível que a prefeita de Canaã, Josemira Gadelha, mande desmentir as informações, mas elas podem ser checadas no site do Ministério da Saúde (gerando dados sobre morbidade hospitalar e mortalidade) e no portal da transparência da própria prefeitura (analisando-se o balanço de execução orçamentária do 6º bimestre para os anos de 2020 e 2021). Todo o resto que passar disso é tentativa de atear confetes em castelo de areia.

8 comentários em “Mesmo com gastança da Prefeitura de Canaã, mortes explodiram 30% em 2021

  1. walfredosouza Responder

    Outra coisa, cadê a conferência da versão da prefeitura. Nunca ouvi uma matéria jornalística afirmar que “todo resto é atear confete em castelos de areia”. Essa matéria é totalmente parcial e desonesta.

    • MAICON SILVA Responder

      É porque você ouve muito, mas escuta pouco. Basta ouvir menos e ler mais. Moro em Canaã, e só cego não vê a desperdício de dinheiro público como na atual gestão. Parabéns ao Blog por mostrar a realidade. Em tempo: a prefeitura torrou mais dinheiro porque entrou mais recursos em caixa no ano passado.

  2. walfredosouza Responder

    Artigo comprado. Claro que os investimentos e gastos aumentaram por causa da covid e os óbitos por covid obedecem uma curva de infecção e é mentira que o movimento em Canaã foi diferente dos outros municípios. E se não tivesse havido o Lockdown o morticínio seria maior. Reportagem não respeita os fatos como se deram.

    • MAICON SILVA Responder

      Você fala sem trazer dados. A reportagem ao menos tem dados e escancarou aí, para que você trouxesse a sua “contribuição” baseada em achismo. Certamente você não mora em Canaã para tecer tanta abobrinha. Em que mundo de Alice você vive?

  3. Pingback: Mesmo com gastança da Prefeitura de Canaã, mortes explodiram 30% em 2021 ⋆ Notícias

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: