Menina especial desaparecida é encontrada em Redenção

A menina estava com um casal, que nega o sequestro, mas foi flagrado por uma câmera de vídeomonitoramento levando a menina na tarde de ontem (20)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Terminou bem as buscas por uma menina de 10 de anos, que estava desaparecida desde a tarde de ontem (20) no Setor Primavera, na cidade de Redenção, no sul do Pará. A menina, que é especial, foi encontrada por volta de 9h30 desta quinta-feira (21), com um casal, que foi detido pela Polícia Militar e conduzido para a Delegacia de Redenção.

Esse mesmo casal foi flagrado por uma câmara de vídeomonitoramento do bairro levando a menina às 15h15. Moradores do bairro, a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros realizaram buscas até a madrugada em todos os quintais de casas do setor e em uma área de mata para tentar localizar a menina.

Na manhã de hoje, o casal foi visto por um motorista, que parou e disse que a menina estava sendo procurada. Ele pediu para o casal e entrar no carro e os levou junto com a menina a casa da mãe dela.

Assim que o casal desceu do carro, os vizinhos logo chamaram a Polícia Militar, que o deteve. O casal, identificado pelos prenome de Wilson e Maria, nega que tenha raptado a menina.

Maria contou que ela e o companheiro a encontraram na rua, chorando muito. Ela teria pedido para que a levassem com eles. “Na hora eu não pensei em ligar para a polícia e nem informar o Conselho Tutelar”, justificou a mulher, que disse que na manhã de hoje, quando foram flagrados com a menina, estavam, na realidade, a levando para a casa dela.

“Nós decidimos levar a menina para a mãe dela e, quando íamos caminhando pela rua, um motorista nos parou e disse que ela estava sendo procurada e pediu para a gente entrar no carro que ele ia nos levar até o endereço dela”, se defendeu Maria.

No entanto, o sargento R. Luz, da Polícia Militar, informou que como o casal não procurou a polícia, nem o Conselho Tutelar ou mesmo vizinhos para informar sobre a menina,  pode responder criminalmente por sequestro. A garota também ia ser encaminhada para exame de corpo de delito e para saber se não sofreu abuso sexual.

(Tina Santos)

Publicidade