Marabá terá 4 noites de carnaval na Orla e blocos durante o dia nos bairros

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Ulisses Pompeu – de Marabá

O Carnaval em Marabá inicia hoje, sábado, e só termina na noite de terça-feira, dia 12, com 27 blocos  desfilando na Orla do Rio Tocantins. Para garantir a segurança de milhares de foliões, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal e DMTU vão atuar com cerca de 140 homens a cada noite.
Jegue Elétrico faz a alegria dos foliões no KM 7, em MarabáO primeiro bloco a entrar na avenida será o “Abre Alas”, da Secretaria Municipal de Turismo. O objetivo é dar boas vindas aos visitantes na cidade e ainda recepcionar os marabaenses na festa popular. Foram disponibilizados 260 abadás. Quem desejar fazer parte desse bloco pode se dirigir à Secretaria Municipal de Turismo, na Travessa Carlos Leitão, Marabá Pioneira, e trocar dois quilos de alimentos por um abadá.

Além do “Boas Vindas”, vão desfilar os blocos Conviver (idosos cadastrados na Seasp), Carro de Mão, Vai que Cola, Rei do Campo, Sedução Elétrica, A Diretoria e Gaviões da Fiel, nesta ordem. A Secretaria Municipal de Cultura denominou a festa de “Carnaval do Centenário”, uma alusão aos 100 anos de Marabá. Inclusive, a principal imagem de divulgação do carnaval é o busto de Francisco Coelho, considerado fundador da cidade. Segundo o presidente da Liga Carnavalesca de Marabá, Raimundo Neto, está praticamente tudo pronto para o início da festa, restando apenas alguns detalhes que a
Prefeitura está providenciando, como iluminação e tapa-buraco ao longo da orla.

E por falar em orla, Neto explica que este ano o Carnaval vai acontecer ao longo daquela via, com concentração dos blocos na Colônia de Pescadores Z-30 e dispersão na Praça São Félix. “Vamos usar sistema de corredor. Não haverá palco no meio da avenida, apenas na Praça São Félix e todas as noites faremos um arrastão com todos os blocos. Não tem por que folião sair de Marabá para município”, argumenta Neto.

Os 11 blocos filiados à Licam não estão recebendo dinheiro, somente 227 abadás para cada um. Cláudio Feitosa, secretário municipal de Cultura, reconhece que o Carnaval deste ano será muito modesto, em virtude da situação financeira da Prefeitura. “Mas, não poderíamos deixar de fazer o carnaval, estamos investindo algo em torno de R$ 100 mil para montar a sonorização do arrastão, uma outra fixa na Praça São Félix de Valois, além de contribuir coma Liga Carnavalesca com R$ 20 mil”, informou. Feitosa observa que o carnaval está sendo organizado junto com a Licam e o papel da Prefeitura é criar as condições para que a festa momesca possa ser realizada. “Não estamos tendo nenhum problema. Vamos alugar três carros de som com link para fazer os arrastões. Contratamos 13 músicos que vão animar o arrastão todas as noites. Estamos revivendo o modelo de fazer carnaval tradicional”, celebra.

Além de criar as condições para que o carnaval na orla seja realizado, a Prefeitura de Marabá, segundo Cláudio Feitosa, vai apoiar os blocos populares que desfilam em seus núcleos, como o Gaiola das Loucas (Cidade Nova), Jegue Elétrico (Km 7) e um outro grupo do Liberdade, colocando à disposição deles os carros de som que estarão à noite na Orla. “Esta é uma experiência para o carnaval do ano que vem, que começará a ser discutido em agosto ou setembro, inclusive o orçamento para esta festa em 2014. Não queremos deixar nada para última hora, vamos tentar quebrar essa lógica equivocada”, ressalta.

Segurança
O coronel Monteiro, comandante da Polícia Militar em Marabá, reconhece que o ideal seria atender a todos os blocos de bairros com um bom número de policiais, mas só vai poder disponibilizar mesmo uma viatura com quatro policiais para direcionar a ocorrência nos casos de lesão corporal e embriaguez, conduzindo os envolvidos à delegacia. Ele revelou que o efetivo disponível pela PM para o Carnaval deste ano é de apenas 40 policiais por noite. Todavia, haverá ainda uma equipe da Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e DMTU. “Quando a gente soma tudo vai dar em torno de 140 agentes
de segurança. Acho que dá para atender todas as ocorrências possíveis”, prevê.

Irreverência vai aos bairros da cidade
Além do Carnaval oficial na orla, haverá alguns arrastões pelos bairros, promovidos por blocos  tradicionais, como o Gaiola das Loucas, no núcleo Cidade Nova. Neto, que também é coordenador do Gaiola, diz que este ano o bloco completa 32 anos de folia e diz que a festa está montada e hoje à tarde, sábado, a partir de 14 horas, um grupo vai se concentrar na Praça do Novo Horizonte para vender abadás para os foliões.  A concentração do bloco acontece na terça-feira, a partir de meio dia, na praça do Novo Horizonte e de lá percorre os bairros Cidade Nova, Laranjeiras e Belo Horizonte. Ano passado, segundo os organizadores, mais de 5 mil pessoas participaram da festa, além de 400 veículos, entre motos e automóveis. “Vamos mudar o itinerário para que o final do bloco não encontre com o início. Esperamos este ano oito mil pessoas participando dessa festa”.

Na Nova Marabá, o tradicional Vai quem Quer continua a venda de abadás para a festa que acontece tradicionalmente na segunda-feira. Durante a manhã, homens participam de uma partida de futebol no estádio Mestre Barata (Piçarrão) com vestimentas de mulher. À tarde, os foliões se encontram na Feira da Folha 28 e de lá saem percorrendo outros bairros do núcleo, como as folhas 27, 21, 16, 20, com retorno para a Folha 28, onde haverá uma concentração na pracinha do bairro, com uma banda tocando para os brincantes. Em Morada Nova, quem anima a galera na terça-feira de Carnaval é o recém-criado bloco “Fura Olho” em Morada Nova.

Choque no KM 7
Também na terça-feira de Carnaval, os moradores do KM 7, Nova Marabá, celebram a festa através do bloco Jegue Elétrico há dez anos. Segundo Darcival Antônio Moraes, um dos coordenadores do bloco, a ideia de um jegue puxando uma carroça pegou e é mantida até hoje, com muita participação popular sempre na terça-feira de Carnaval. Este ano, foram colocados à venda 400 abadás e dois bonecos gigantes vão sair à frente, percorrendo as principais ruas do bairro, com concentração na Rua O com a C, a partir de 16 horas. “Estamos convidando não apenas moradores do KM 7, mas de toda a cidade para festejar conosco esse momento tão especial”.

Publicidade