Mais de 30 mil disputam 265 vagas para cargo de delegado da Polícia Civil do Pará

As provas serão realizadas, no próximo domingo (20), nos municípios de Marabá, Redenção, Altamira, Itaituba, Santarém e Belém
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Acontece no próximo domingo (20), a prova do concurso para delegado da Polícia Civil do Pará. Ao todo, 30.955 candidatos se inscreveram para a seletiva e irão fazer as provas, que serão realizadas nos municípios de Altamira, Belém, Itaituba, Marabá, Redenção e Santarém.

Segundo a Secretaria de Estado de Planejamento e Administração (Seplad), por conta da pandemia, todos os protocolos de segurança no combate à Covid-19 serão seguidos. O certame para o cargo de delegado da PC terá prova objetiva e peça processual.

“As expectativas são as melhores. Porém, levando em consideração de que seja uma prova bastante técnica, além das mudanças em nosso ordenamento jurídico, como o pacote anticrime, mas estou me preparando há quase dois anos, levando uma rotina de cinco horas diárias de estudo, tendo que conciliar com a advocacia criminal. Desde criança sonho em ser delegado. Com a minha atuação na advocacia criminal, este sonho só aumentou”, ressalta Leonardo Barreira, que disputa uma das vagas.

Todas as informações oficiais do concurso serão divulgadas pela Seplad em seus canais oficiais de comunicação. “A execução do certame demonstra o nosso comprometimento com quem almeja seguir na carreira pública. Dessa forma, trabalhamos de forma incansável e cumprindo todos os cronogramas de forma transparente, seguindo as normas sanitárias no combate à Covid-19 no Pará”, destaca Thainná Alencar, secretária adjunta de Gestão de Pessoas da Seplad.

O concurso da Polícia Civil oferta 1.088 vagas, das quais 265 são para o cargo de delegado, que serão lotados em todas as delegacias do estado. A remuneração na carreira de delegado é composta pelo vencimento base e pela gratificação grupo força policial, totalizando R$ 18.050,00 na classe A (inicial) e chegando a R$ 20.895,13 na classe D (final).

Está englobado nesses valores: o tempo integral, dedicação exclusiva, adicional de risco de vida, atividade de polícia judiciária, adicional de escolaridade e de exercício de direção de polícia judiciária. Além da remuneração, a PC oferta auxílio-alimentação no valor de R$ 732,69.

No dia 4 de julho, serão realizadas as provas para os cargos de escrivão, investigador e papiloscopista.

Tina DeBord