Notícias

Laboratório de minério de ferro operacional da Vale é o 1º acreditado pelo Inmetro

A Vale informou, hoje (4), que seu laboratório em São Luís (MA) será o primeiro de minério de ferro operacional a ser acreditado na norma ISO/IEC 17025 – 17025 – …

A Vale informou, hoje (4), que seu laboratório em São Luís (MA) será o primeiro de minério de ferro operacional a ser acreditado na norma ISO/IEC 17025 – 17025 – Requisitos Gerais para Competência de Laboratórios de Ensaio e Calibração. A recomendação foi feita pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), após uma auditoria que avaliou todos os procedimentos e sistema de gestão do laboratório.

Entre os laboratórios do setor mineral, apenas o de cobre da mina do Sossego e o Centro de Desenvolvimento Mineral (CDM) são acreditados nesta norma. Com a acreditação, que será dada pela Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro (CGCRE), o laboratório será considerado de classe mundial, referência em técnicas de análises de minério de ferro.

2Laboratório_Vale

Os laboratórios realizam ensaios para minérios de ferro e minérios de manganês, abrangendo a caracterização desde as reservas geológicas até os embarques no porto.

“Para os nossos clientes, a confiança e a credibilidade aumentaram. O cliente agora tem certeza de que o laboratório é adequado para o controle e análise das amostras, tudo dentro de padrões ambientais e de segurança. Os técnicos são treinados para coletar e analisar as amostras de minérios de ferro e manganês dentro dos parâmetros da norma, com qualificação constante. Além disso, há a certeza de que são feitos controles dos processos, manutenção da qualificação dos profissionais, auditorias e melhorias do processo interno”, disse o gerente Pablo Mendes.

Para a Vale, a acreditação de um laboratório operacional no negócio de minério de ferro garante que os certificados das análises tenham um padrão internacional, com resultados de ensaios acreditados em outros países, uma vez que o Inmetro tem acordo de reconhecimento mútuo com a European Co-operation for Acreditation (EA).

Segundo a Vale, além de aumentar a credibilidade junto aos clientes, o laboratório prevê redução de custos e aumento de produtividade, pois haverá diminuição de ensaios de repetição em aproximadamente 5%. Ao atender os requisitos técnicos exigidos pela ISO 17025, o laboratório também aumentará a assertividade dos resultados e fará capacitação de pessoas de forma ainda mais sistematizada.

O laboratório da Diretoria de Ferrosos Norte em São Luís será acreditado em determinação do teor de ferro total; determinação dos contaminantes SiO2, Al2O3, Mn, P; determinação da perda por calcinação (PPC); determinação da umidade; e amostragem e preparação de amostras. As informações são da Vale.

Deixe seu comentário