Jacundá se prepara para gastar R$ 13 milhões a partir desta quinta

Compra de combustível para alimentar veículos e máquinas, aquisição de gêneros alimentícios para tocar programas e uso de recursos da saúde no hospital municipal vão agitar o município.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Quatro licitações prometem animar interessados em prestar serviços à Prefeitura de Jacundá no dia de hoje (11), em razão dos valores que o Poder Executivo tem à disposição para aquisição de produtos e serviços. Entre objetos que partem de R$ 300 mil e podem chegar a R$ 7,3 milhões, o governo do município de cerca de 60 mil habitantes estima gastar a fortuna de R$ 12,98 milhões. As informações foram levantadas pelo Blog do Zé Dudu.

O maior dos processos licitatórios é o registro de preços para compra de combustíveis (diesel comum, S10 e gasolina comum). A prefeitura local estima gastar até R$ 7,297 milhões nas bombas dos postos (veja aqui). Os preços serão rachados entre a prefeitura e as secretarias de Educação, Saúde, Assistência Social e Meio Ambiente. Segundo a administração, a aquisição é para garantir abastecimento de veículos rodoviários, máquinas e equipamentos utilizados em serviços do dia a dia, como deslocamento de servidores para cumprimento de atividades finalísticas e administrativas, e funcionamento de máquinas que trabalham na coleta de lixo, entulho e nos serviços de manutenção e terraplanagem de ruas e estradas vicinais.

Outra compra graúda, de R$ 4,811 milhões, é a de gêneros alimentícios (veja aqui), no total de 200 itens. Segundo a prefeitura, a aquisição dos produtos atenderá às necessidades da administração, principalmente das pastas da assistência social e saúde, que prestam serviços essenciais à comunidade.

Na saúde, aliás, está sendo realizado um registro de preços para compra de equipamentos e materiais, com recursos diretamente do Fundo Nacional de Saúde, da linha de média e alta complexidades, no valor de R$ 571 mil (veja aqui). Segundo o governo municipal, os itens — que incluem detector fetal, incubadora, monitor multiparâmetros para UTI e reanimador pulmonar — vão atender a maternidade do Hospital Municipal Maria Cecília Oliveira.

Por fim, a menor compra do dia, no valor estimado de R$ 300 mil, é, também, para atender as necessidades do Hospital Municipal Maria Cecília Oliveira (veja aqui). A origem dos recursos, no entanto, é uma emenda parlamentar. O Blog do Zé Dudu apurou que a emenda individual partiu do deputado federal Cristiano Vale (PL) e foi paga à Prefeitura de Jacundá no dia 21 de dezembro do ano passado. Ela é exclusiva para custeio de materiais e equipamentos de saúde.