Isolamento reforça procura por serviços de delivery em Conceição do Araguaia

Diferentes segmentos do comércio apostam na entrega à domicílio para evitarem queda no faturamento devido aos efeitos do coronavírus no Brasil.
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on print

Continua depois da publicidade

Já passam de 600 os casos confirmados de coronavírus no Brasil, e desde então, foram determinadas várias medidas para restringir a circulação de pessoas. Com a população confinada em casa, as empresas de Conceição do Araguaia estão tentando se reinventar e focar nos serviços delivery para evitarem queda no faturamento.

Em um açougue no bairro Vila Nova, o atendimento delivery teve um aumento de aproximadamente 15%. “Já contávamos com esse serviço, mas ele funcionava mais com grandes solicitações. Hoje estamos atendendo pedidos menores, para evitar que as pessoas saiam de casa”, afirma João Victor Miez Araújo, proprietário do estabelecimento.

No açougue, funcionários realizam o serviço com máscaras, assim como em uma panificadora no centro do município. Segundo a gerente da padaria, Juliana da Cruz Vieira Gouveia, o investimento maior do estabelecimento é no serviço delivery. “Estamos recebendo pedidos pelo WhatsApp e por aplicativo, e também estamos nos adequando para atender em um sistema de drive thru. “As pessoas podem fazer os pedidos pelo telefone e então, é só retirar aqui na panificadora, sem ter a necessidade de entrar”, explica.

Segundo Juliana, o serviço de autoatendimento que funcionava em vários setores da padaria foi suspenso. “Agora os produtos estão embalados, não ficam expostos para que as pessoas possam se servir. O mesmo acontece com os pães, que agora são servidos por nossos profissionais”. No local, há cartazes com orientações sobre prevenção do coronavírus e também álcool em gel disponível para os clientes. “Estamos incentivando nossos fregueses a ficarem em casa. Por aqui, o fluxo de pessoas já diminuiu muito, cerca de 50%”, relata.

No centro da cidade, um supermercado está recebendo pedidos de compras pelo WhatsApp. “O movimento ainda está fraco, mas acredito que a população vá aderir ao novo sistema de compras. Não há motivo para pânico, mas é importante ter noção da situação e tomar os devidos cuidados”, ressalta Lucas Mendes de Oliveira, gerente do estabelecimento.

Farmácias e lojas de diferentes segmentos também estão realizando serviço de entrega, na maioria das vezes, sem cobrar taxas. Desde quarta-feira (18), a Prefeitura Municipal determinou a suspensão de atividades recreativas, academias, eventos, missas, cultos, aulas da rede municipal e solicitou que os comerciantes locais disponham de procedimentos internos para evitar a aglomeração de pessoas.

(Ynaiê Botelho)

Publicidade