Irmã identifica corpo de rapaz encontrado dilacerado uma semana atrás

Ele havia saído de Tucuruí, para trabalhar com padeiro em Parauapebas, mas foi trucidado não se sabe por qual motivo nem por quem
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Foi identificado na manhã desta quinta-feira (27), no Instituto Médico Legal de Parauapebas, o corpo encontrado no último dia 20, em área de mata no final da Rua 3 do Residencial Vila Nova, com pescoço esgorjado e tórax e o abdômen abertos a faca. Trata-se de Ezequiel de Jesus Soares brilhante, de 24 anos de idade, padeiro, que saiu de Tucuruí e estava em Parauapebas havia poucos dias. O cadáver foi reconhecido e reivindicado por uma irmã dele.

O jovem morava em um quarto de quitinete, no Bairro da Paz e, em princípio, havia sido identificado por amigos próximos, que entraram em contato com a Reportagem dizendo ter reconhecido o corpo como sendo de Ezequiel, com base na foto do rosto dele, tirada no dia do achado macabro. Na manhã desta quinta-feira, uma irmã dele procurou o IML onde realizou o reconhecimento, por meio de dados colhidos pelo órgão, uma vez que o cadáver já havia sido sepultado como indigente.

Ele era morador de Tucuruí e havia viajado para Parauapebas a fim de trabalhar como padeiro. Porém, desde do dia 9 passado não entrava em contato com a família.

(Caetano Silva)