Independente perdeu para o Sampaio Corrêa e foi eliminado da Copa do Brasil, enquanto que o Remo foi derrotado pelo Manaus na Copa Verde

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Por Fábio Relvas

Dois times do estado do Pará entraram em campo na noite desta quarta-feira (31/01) em duas competições distintas. O Independe Tucuruí encarou o Sampaio Corrêa-MA no estádio Navegantão, pela primeira fase da Copa do Brasil. O Galo Elétrico acabou perdendo, por 1 a 0, e foi eliminado da competição. O gol único do jogo foi assinalado por Marlon, aos 47 minutos do 1º tempo.

 Já o Clube do Remo visitou o Manaus-AM, valendo pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa Verde. Atuando na Arena da Amazônia, o Leão Azul acabou caindo pelo placar de 2 a 0. Os gols do Gavião do Norte foram marcados por Hamilton, aos 38 minutos do 1º tempo e Rossini, aos oito do 2º tempo. As duas equipes voltam a campo no dia (21/02), no estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém. O Remo vai ter que vencer por três gols de diferença para avançar na Copa Verde.

Independente 0 x 1 Sampaio Corrêa – 1ª fase da Copa do Brasil

Com o novo regulamento da Copa do Brasil, a primeira e segunda fase é de um jogo apenas, sendo que os donos da casa tem a obrigação de vencer para avançar, enquanto que os visitantes podem classificar com um simples empate. Precisando do resultado o técnico Júnior Amorim colocou o Independente em cima do Sampaio. Logo no início, Chaveirinho se livrou da marcação e bateu forte para a grande defesa do goleiro Andrey, quase abrindo o placar para o Galo Elétrico.

O Tubarão maranhense respondeu com James, que se livrou da marcação e mandou um chute forte, o goleiro Dida fez boa defesa. O Independente voltou para o ataque, quando Leandrinho deixou Chaveirinho livre para marcar, mas a arbitragem paralisou o lance assinalando impedimento. O atacante Chaveirinho era o jogador mais perigoso do Galo Elétrico e em outra jogada, driblou a defesa adversária, mas mandou por cima da meta de Andrey.

O Sampaio Corrêa reagiu na partida. Marlon deu belo lançamento para Bruno Moura, que bateu colocado e a bola explodiu na trave. No último lance do primeiro tempo, Uillian mandou um chute venenoso, o goleiro Dida rebateu e na sobra Marlon mandou para o funda da meta, aos 47 minutos, 1 a 0 para a Bolívia maranhense.

No segundo tempo, o jogo caiu de rendimento e as duas equipes pouco chegaram. A chance mais clara foi do Sampaio com Wellington Rato, que deu uma caneta sensacional no zagueiro Charles e tentou marcar por cobertura, mas a bola passou por cima da meta do goleiro Dida. Placar final: Independente 0 x 1 Sampaio Corrêa. O time paraense foi eliminado ainda na primeira fase da Copa do Brasil 2018.

Manaus 2 x 0 Remo – jogo de ida das oitavas de final da Copa Verde

manaus_x_remo_2 (1)

A partida começou atrasada devido à falta de ambulância no estádio Arena da Amazônia. Após 17 minutos de espera finalmente a bola rolou. No primeiro lance do Remo, Esquerdinha recebeu na frente, mas foi marcado impedimento do ataque remista. Em uma falta para a equipe do Manaus, Panda cobrou muito longe da meta de Vinícius. Mais uma jogada do Gavião do Norte, Hamilton arriscou e também isolou para a sorte do Remo.

O Leão arriscou algumas jogadas. Levy recebeu na direita e chutou cruzado, a bola passou perto. Mais uma vez Levy, agora cruzou na medida para o atacante Isac, que sozinho cabeceou para fora, quase o primeiro dos azulinos em Manaus. O atacante Isac recebeu na boa, mas a arbitragem marcou outro impedimento do ataque remista. Os donos da casa responderam quando Panda cruzou para Nena, que na hora de finalizar, acabou se atrapalhando e furando no arremate. Mais uma vez Panda, agora se livrou da marcação e da intermediária , mandou um chutaço, a bola explodiu no travessão da meta de Vinícius.

Panda, o nome do primeiro tempo, tinha muito espaço para jogar e seguiu tentando, em outro chute arriscou, mas dessa fez saiu fraco. Panda, com passagem pelo Clube do Remo, estava doido para marcar contra o seu ex-clube. Em outra tentativa, chutou com efeito para a boa defesa de Vinícius. O Manaus conseguiu seu gol através de Hamilton, que ganhou na dividida dentro da área azulina, cortou o zagueiro Bruno Maia e marcou um belo gol, 1 a 0, aos 38 minutos.

Na etapa final, o Manaus começou melhor e querendo ampliar o marcador. Cleitinho cruzou, a zaga cortou parcialmente e na sobra Granja chutou para a boa defesa de Vinícius. Os azulinos responderam com Levy que cruzou para Isac, o atacante remista não alcançou, perdendo uma boa chance. O Clube do Remo saiu jogando errado, Nena roubou e tocou para Rossini, o meia chutou rasteiro no canto de Vinícius, a bola ainda tocou na trave e foi morrer dentro do barbante do time paraense, 2 a 0, aos oito minutos.

O Remo acordou para o jogo. Jefferson Recife deu passe para o atacante Jayme, que mandou um balaço de fora da área, e o goleiro Jonathan salvou de mão trocada, o que seria o primeiro gol azulino. Felipe Recife também quis experimentar o goleiro adversário e mandou um chute forte, Jonathan mostrou serviço outra vez. Os azulinos tentaram no escanteio e no rebote, Geandro bateu de primeira, a bola tocou na rede pelo lado de fora. A torcida do Leão presente no estádio chegou a gritar gol.

O Gavião do Norte começou a cadenciar o jogo e segurar mais a bola. Rossini fez cruzamento para Nena que cabeceou, mas mandou para fora. Nena outra vez levando perigo e cruzando para a chegada de Romarinho, o atacante não alcançou. No último ataque perigoso da partida, uma triangulação quase que perfeita, Nena, Rossini e por último Romarinho, que mandou rasteiro e a bola passou raspando o poste direito de Vinícius. Placar final: Manaus 2 x 0 Remo.