Incêndio destrói tradicional estúdio de fotografia em Marabá (Atualizado)

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on print

Continua depois da publicidade

Por volta de 6 horas da manhã desta sexta-feira, dia 23, um incêndio destruiu o Tuerê Fotos, um dos mais tradicionais estúdios do gênero em Marabá. Localizado na Folha 27, Quadra 4 Lote 1 C, núcleo Nova Marabá, prédio fica ao lado de um anexo da Escola O Pequeno Príncipe e as aulas de hoje foram canceladas por causa da fumaça que tomou conta das sete salas onde estudam cerca de 220 alunos.

Carla Rodrigues Lima, que reside em uma casa em frente ao estúdio disse que quando acordou, por volta de 6 horas, as chamas estavam pequenas, mas não demorou cinco minutos para tomarem de conta de todo o prédio. “Liguei para o Corpo de Bombeiros, mas quando chegaram tudo já estava destruído. Claro, não morreu ninguém, mas a gente fica consternada com a perda de tantos equipamentos, documentos”, diz.

bombeiros-apagando-o-fogo

Carla revela que o estúdio fotográfico tinha se instalado no prédio há poucos dias e só ontem, quinta-feira, no final da tarde, uma equipe da Celpa foi fazer a religação da energia elétrica, quando já não havia mais ninguém no imóvel. “Acho que pode ter sido alguma coisa relacionada à energia que causou o incêndio, fora ou dentro do imóvel. O Washington Oliveira (dono do estúdio de fotografia) mantinha seu estúdio neste mesmo bairro, aqui perto. Tinha muitos equipamentos fotográficos caros e acho que perdeu tudo”, lamenta.

Outro morador da redondeza, Victor Linhares disse que a equipe de Washington estava em Tucuruí, onde foi trabalhar em uma cerimônia de formatura e crê que boa parte dos equipamentos estava com ele e a esposa, que também é fotógrafa. “Esse incêndio só pode ter iniciado no sistema elétrico, porque não faz sentido terem religado a energia ontem e logo em seguida iniciar esse incêndio sem ninguém lá dentro”.

Tuerê-Fotos

O sargento Marlôncio, do Grupamento do Corpo de Bombeiros, disse que a equipe chegou a tempo de realizar a operação rescaldo para evitar que o fogo se espalhasse para outros imóveis ao lado e preferiu não fazer juízo precipitado sobre a causa do incêndio e deixar para a perícia realizar um trabalho técnico mais detalhado.

A Reportagem do blog não conseguiu contato telefônico com Washington para avaliar os prejuízos. No prédio, havia equipamento de revelação fotográfica digital, computadores com fotos de dezenas de clientes (casamentos, formaturas, entre outros eventos), entre outros produtos e documentos.

A Assessoria de Imprensa da Celpa em Marabá foi acionada e deverá se posicionar sobre o assunto ainda na manhã desta sexta-feira, quando a notícia será atualizada.

Nota da Celpa

“Em relação ao caso mostrado na reportagem, a Celpa informa que o serviço de ligação nova foi solicitado pelo cliente dia 19 de março e concluído nesta quinta-feira, 22, às 16 horas, dentro do prazo de cinco dias úteis e de acordo com os padrões determinados pela resolução 414 da Aneel, órgão responsável pela regulação do setor elétrico. O serviço realizado foi acompanhado por uma responsável pelo imóvel que estava no local.

Na manhã desta sexta-feira, uma equipe da concessionária foi até o local e constatou que não há nenhuma avaria no padrão de energia. No entanto, a concessionária destaca que vai aguardar o resultado da perícia do Corpo de Bombeiros, que identificará quais foram as causas do incêndio”.

Publicidade