Governo lança Edital da 2º Chamada do StartUp Pará nesta quinta (21)

Serão selecionadas 60 propostas, de empresas ou projetos iniciais, que receberão recursos de até R$ 200 mil.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

No próximo dia 21 de outubro, a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), a Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa) e a Secretaria de Estado de Planejamento e Administração (Seplad), com apoio técnico da Fundação Guamá, lançam o edital da segunda chamada do StartUp Pará.

A ação vai apoiar qualitativamente até 80 propostas. Dessas, após seleção, até 60 terão possibilidade de receber apoio financeiro para startups, sendo 40 propostas na modalidade “Novos Negócios” (ideação) e 20 propostas para “Aceleração” (empresa). Após contratação, as propostas selecionadas serão acompanhadas por cinco meses.

As propostas aprovadas nas fases iniciais poderão receber recursos na modalidade de subvenção econômica, no valor global de R$ 7,2 milhões sendo R$ 4 milhões para a modalidade “Aceleração” e R$ 3,2 milhões para a modalidade “Novos Negócios”, podendo ser aplicados em despesas de custeio e/ou capital e respeitadas as normas estabelecidas no edital. Para a modalidade “Aceleração”, cada proposta deve ter valor de até R$ 200 mil Já para a modalidade “Novos Negócios” a proposta/projeto deve ter valor de até R$ 80 mil.

O programa

Lançado em 2019, o StartUp Pará tem o objetivo de apoiar projetos, ainda que em fase de ideação, voltados à criação e implementação de soluções, métodos e processos de base tecnológica, que explorem a inovação e a cultura empreendedora como instrumento estratégico para contribuir com o desenvolvimento sustentável do estado.

Em 2020, ocorreram as inscrições da primeira chamada. Foram mais de 100 propostas inscritas nas duas modalidades. As startups tiveram que passar por três etapas: enquadramento, seleção e execução do programa. Durante o processo, 80% das propostas foram enquadradas e passaram para a fase seguinte. Na última etapa, restaram 27 startups, as quais passaram por uma avaliação. Depois de meses de mentoria, palestras, workshops e muito trabalho, 20 startups, dez de cada modalidade, foram selecionadas e terão a possibilidade de receber o apoio financeiro.