Fiscalização: Detran vai colocar em operação 96 radares em todo o Pará

Os aparelhos, instalados em 30 municípios do estado, começam a operar no dia 8 de novembro. Marabá, Curionópolis e Conceição do Araguaia estão entre os municípios que receberam os radares
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Radares começam a funcionar a partir de 8 de novembro em 30 municípios do estado

Continua depois da publicidade

A partir do dia 8 de novembro, o Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran-PA) colocará em operação os equipamentos eletrônicos metrológicos do tipo fixo, controlador e medidor de velocidade instalados pelo órgão em 30 municípios. Os dispositivos fiscalizarão o limite máximo da via ou de ponto específico, sinalizado por meio da placa R-19.

Nas portarias publicadas nesta quinta-feira (28), no Diário Oficial do Estado (DOE), o Detran autoriza, a partir desta data, o pleno funcionamento dos 96 equipamentos instalados em diversas regiões do estado. A instalação dos equipamentos encontra amparo no artigo 280 do Código de Trânsito Brasileiro, que aduz que a infração deverá ser comprovada por declaração da autoridade ou do agente da autoridade de trânsito, por aparelho eletrônico ou por equipamento audiovisual, reações químicas ou qualquer outro meio tecnologicamente disponível, previamente regulamentado pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Segundo o Detran, para fins de fiscalização de transitar em velocidade superior à máxima permitida, os equipamentos automáticos metrológicos funcionam em tempo integral (24 horas). Já os não metrológicos, para as infrações de avançar o sinal vermelho do Semáforo, conforme o artigo 208 do Código de Trânsito Brasileiro, e parar o veículo sobre a faixa de pedestres na mudança do Sinal Luminoso, conforme o artigo 183 do CTB, funcionam entre 6h e 22h, nos termos do artigo 280, do segundo parágrafo do CTB.

Ainda segundo o órgão, as infrações capturadas pelos equipamentos até o dia 7 de novembro não serão validadas, sendo os seus registros considerados apenas como forma educativa e de adaptação da população ao novo método de registro de infração. O diretor-geral do Detran, Marcelo Guedes, observa que o excesso de velocidade nas estradas é uma das principais causas de acidentes no Pará e no país e, os equipamentos de controle e redução, são fundamentais para a segurança viária.

“Dessa forma, o nosso objetivo é prevenir as possíveis consequências advindas do excesso de velocidade, como hospitalizações, vítimas fatais, danos materiais e diversas sequelas ocasionadas a partir de um acidente”, enfatiza Marcelo.

Os equipamentos estão distribuídos nos municípios de Altamira, Vitória do Xingu, Bragança, Capanema, Castanhal, Santa Izabel, Santo Antônio do Tauá, Curuçá, Igarapé-Açu, Capitão Poço, Marituba, Abaetetuba, Tailândia, Goianésia do Pará, Jacundá, Nova Ipixuna, Marabá, Curionópolis, Breu Branco, Paragominas, Redenção, Conceição do Araguaia, Salinópolis, Santarém, Mojuí dos Campos, Monte Alegre, Xinguara, Tucumã e São Félix do Xingu.

Tina DeBord- com informações do Detran-PA