Adepará apreende 30 toneladas de polpa de açaí que veio do Amapá

A mercadoria não possuía registro de inspeção sanitária, nem nota fiscal. A apreensão foi feita na divisa do Pará com o Maranhão
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Carga irregular de polpa de açaí veio do estado do Amapá (Foto: Adepará)

Continua depois da publicidade

A Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) apreendeu uma carga com 30 toneladas de polpa de açaí popular, que estava sem nota fiscal e registro de inspeção sanitária. A apreensão foi feita no final da tarde deste sábado (23), no posto de fiscalização Agropecuária (PFA) do Itinga, em Dom Eliseu, sudeste do Pará, já na divisa com o estado do Maranhão.

A carga, oriunda do estado do Amapá, foi avaliada pelos agentes fiscais da Agência de Defesa, que constataram a irregularidade durante fiscalização de rotina na área de divisa com o Pará. Comprovada a irregularidade da carga, os agentes elaboraram o termo de fiscalização e deram retorno à sua origem.

Segundo a Adepará, as fiscalizações fixas e móveis são de extrema importância para manter a regularização sanitária e a rastreabilidade dos produtos que transitam no território paraense. Assim, o objetivo dessa e outras ações de fiscalização é garantir ao consumidor a oferta de produtos, de origem vegetal e animal, com qualidade e sem risco à saúde pública.

“Sempre orientamos que o consumidor verifique a origem do produto, para saber se ele foi produzido, transportado e acondicionado de acordo com as normas sanitárias, pois essas condições influenciam diretamente na qualidade do produto final. E, o que garante todo esse processo, desde a origem até a compra do produto, é justamente a certificação conferida pelos selos dos órgãos competentes,” explica o médico veterinário Jamir Macedo, diretor-geral da Adepará.

Ele acrescenta que, para ter garantia de que um produto foi fabricado em um estabelecimento registrado e em boas condições de higiene e conservação, o consumidor deve conferir os selos de inspeção impressos no rótulo das embalagens. Os selos são do Serviço de Inspeção Municipal (SIM); Serviço de Inspeção Estadual (SIE) da Adepará; Produto Artesanal da Adepará; Serviço de Inspeção Federal (SIF); e Sistema Brasileiro de Inspeção (SISBI).

Para fazer denúncia, a pessoa pode entrar em contato com a Ouvidoria da Adepará. No site da Agência há os contatos dos escritórios das regionais. Os telefones da sede são: 3210-1101, 1105 e 1121. Caso a preferência seja por celular, o contato é o (91) 99392-4264.

Tina DeBord