Estádio Olímpico Mangueirão é interditado para receber jogos no mês de janeiro

Apesar da interdição, a FPF mantém início do Parazão para o próximo final de semana
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Em uma reunião realizada na tarde desta segunda-feira (14), no auditório da Federação Paraense de Futebol (FPF), que fica localizado na capital Belém, envolvendo a cúpula da FPF, a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), Polícia Militar (PM), Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e os representantes dos clubes que disputarão o Parazão, foi decido que o Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, será interditado, e a princípio, não receberá jogos durante o mês de janeiro. A informação foi repassada por Arlindo Silva, que é o titular da Seel.

O encontrou foi para debater a segurança nos estádios que vão receber os jogos do Campeonato Paraense de 2019. O auditório da FPF estava lotado e foi colocada toda a real situação do Mangueirão aos presentes. O diretor de competições da FPF, Paulo Romano, comunicou a decisão do Corpo de Bombeiros Militar, de que o estádio está temporariamente sem condições de receber qualquer atividade e será interditado. O Mangueirão vem recebendo atenção redobrada depois do episódio que aconteceu na semana passada, quando uma parte do teto do estádio desabou e o reboco caiu sobre assentos na arquibancada.

Apesar do Mangueirão ser interditado pelos órgãos de segurança, a FPF confirmou a 1ª rodada do Parazão para o próximo final de semana, dando algumas alternativas para a competição não ser adiada. A única partida que foi adiada até então, foi o jogo de estreia entre Remo e Tapajós, que estava marcado para domingo (20). A FPF vai marcar outra reunião para saber quando o Leão Azul poderá estrear de fato na competição estadual. Como ficou sem estádio para jogar, já que o Evandro Almeida, o Baenão, também está interditado, o Remo foi o clube que saiu mais prejudicado com a interdição do Mangueirão.

A FPF discutiu sobre algumas possibilidades de alterações na tabela com datas e adversários alterados. Uma das situações colocadas é de que o Remo faria os dois primeiros jogos fora de casa, com sua estreia contra o São Raimundo dia 26 de janeiro, no Estádio Jader Barbalho, o Barbalhão, em Santarém, e depois enfrentaria o Independente, no dia 31 de janeiro, no Estádio Navegantão, em Tucuruí. O Leão Azul faria o confronto contra o Tapajós, no dia 09 de fevereiro, possivelmente no Estádio Mangueirão, em Belém.

Os dois maiores clubes de futebol do Pará, Clube do Remo e Paysandu Sport Club, não concordaram com as sugestões da federação de alterar datas e jogos, principalmente a cúpula do Leão Azul, já que as possíveis soluções não agradaram o presidente azulino Fábio Bentes, que aguarda a liberação do Mangueirão ainda para o mês de janeiro. O Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, já vem recebendo reparos em sua estrutura danificada.

Por Fábio Relvas
Publicidade

Relacionados