Em Noite de festa, governador Simão Jatene entrega Centro de Convenções de Marabá

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Por Eleutério Gomes – de Marabá

Com a presença de grande comitiva política, além de prefeitos, vereadores, empresários e outros convidados das regiões sul e sudeste do Estado, o governador Simão Jatene (PSDB) inaugurou na noite de ontem, sexta-feira (15), o Carajás Centro de Convenções “Leonildo Rocha”, em Marabá. É o segundo maior espaço de eventos do Pará, orçado em R$ 31 milhões e com 13.500 metros quadrados. Presentes à solenidade, Shirley Rocha e Andressa Rocha, respectivamente viúva e filha do empresário
Leonildo Rocha, falecido em 2013, homenageado com o nome no centro.

Ao chegar ao local, o governador recebeu homenagens da Banda de Música “Waldemar Henrique”, que executou a música “No meio do pitiú” e com danças realizadas por grupos indígenas e agradeceu o carinho com que foi recepcionado.

Primeiro a discursar, o secretário de Estado de Turismo, Adenauer Góes, falou da importância do equipamento público que estava sendo inaugurado e disse que, agora, é muito importante que a classe empresarial se apodere dele e veja, não apenas como um instrumento para promover a cultura, mas também para gerar emprego e renda. Orgulho de ser paraense A secretária Extraordinária de Municípios Sustentáveis, Izabela Jatene, confirmou as palavras de Adenauer e disse estar emocionada naquele momento, por estar participando da entrega de tão importante obra que vai colaborar no desenvolvimento da região.

O presidente da Amat (Associação dos Municípios do Araguaia Tocantins), Pedro Patrício de Medeiros – Pedro Paraná -, prefeito de São Domingos do Araguaia, destacou em sua fala o fato de o governador não prometer que vai dar dinheiro para prefeitos, mas que sempre os socorre quando procurado.

Márcio Miranda, presidente da Assembleia Legislativa do Estado e já considerado pré-candidato ao governo do Pará, disse que o Centro de Convenções deve ser motivo de comemoração porque vê “um Brasil do lado lá em um Brasil do lado de cá”, como obras como a que estava sendo inaugurada, em tempo de crise. “E é importante que cada um de nós tenha isso dentro de si. O orgulho de ser paraense, o orgulho de morar no Pará, o orgulho de comparar nosso estado com outros estados da federação e até mesmo com o Brasil”, disse Miranda, se referindo ao fato de o Estado estar com os compromissos financeiros e com o pagamento dos servidores em dia.

Agradecimento

Andressa Rocha, filha do homenageado, disse que Leonildo Rocha tinha muito orgulho de ser filho de Marabá e que fazia questão de trazer para o município tudo de melhor. Agradeceu a homenagem e também a toda a família e aos amigos de Leo da Leolar.

O presidente da Acim (Associação Comercial e Industrial de Marabá), Ítalo Ipojucan Costa, também discursou e falou da visão estratégica e da capacidade de gestão com que Simão Jatene tem governado o Estado do Pará. Destacou os projetos estruturantes que o governo do Estado tem para a região e disse que “somos agraciados por sermos contemplados nesse universo e acreditamos que as coisas vão acontecer”.

Tião Miranda, prefeito de Marabá, disse que o Centro de Convenções é “o futuro à frente de Marabá”, afirmando que a cidade é pujante, que cresce a cada dia, ao mesmo tempo complicada de se administrar, porque são vários núcleos e uma zona rural muito extensa. “Mas, com trabalho e parcerias a gente vai vendo as coisas acontecerem”, destacou ele, se referindo à parceria do governo do Estado.

Construção coletiva

Emocionado, Simão Jatene, que também inaugurou o Centro Regional de Governo, dentro do Centro de Convenções, agradeceu o modo como foi recebido em Marabá, disse que hoje as pessoas registram muitas imagens nos celulares, nas máquinas fotográficas, nas filmadoras, mas o carinho só se registra no coração: “Muito obrigado pelo carinho de vocês, muito obrigado pela forma absolutamente carinhosa com que eu sou recebido quando venho aqui a Marabá”.

Ao falar do Centro de Convenções, ele disse que bobo é quem acha que consegue fazer tudo sozinho. “Toda construção é necessariamente coletiva, é necessariamente fruto de muitas mãos e muitos corações”. Afirmou que, de nada adiantaria ter o dinheiro, o projeto e a vontade política se não fosse o suor dos operários que construíram o empreendimento. Por isso, a cada grande obra que inaugura – prosseguiu Jatene – , ao lado da placa com os nomes das autoridades, faz questão que outra placa seja colocada com o nome de cada operário que trabalhou ali.

Um pedaço de cada um

“Eu ficava imaginando, quando via a placa com o nome das autoridades, que o neto delas um dia passaria por ali e diria, ‘olha, o meu avô participou disso aqui; e por que que o neto do trabalhador, que suou, que fez o milagre de transformar o seu suor em parede, em telhado, o milagre de fazer essa transformação, não tem a chance de poder dizer ‘o meu pai tem um pedaço dele aqui nessa obra’?”.

Disse que uma coisa é pública porque todos têm o direito de usar, mas também têm o direito de cuidar. “Isso é que faz a coisa público. Eu jamais tenho a ideia de que estou aqui, estou trazendo essa obra. Que bobagem! O dinheiro que está aqui é de cada um dos paraenses, de alguns que sequer vão ver este Centro de Convenções. E é isso o que cada vez mais a gente precisa despertar dentro da gente, essa percepção, essa compreensão de interesse coletivo”, disse o governador.

“Não basta a história do ‘eu’, do ‘meu’, do ‘teu’. O que dá força é o ‘nosso’, o ‘nosso’ é que tem o condão de fazer a transformação. Amigos, é por isso que para mim isso tem muito significado. O meu grande sonho é que cada um de vocês possa perceber e dizer o seguinte: ‘É, nós fizemos uma coisa legal, tem um pedaço nosso em cada um desses espaços’”, refletiu Jatene, desatacando que quem constrói tudo é o cidadão com o imposto que paga, com as escolhas que faz, com sua ação cotidiana.

Após descerrar as placas do Centro de Convenções e do Centro Regional de Governo, o governador conheceu todos os espaços do empreendimento.

A programação do primeiro dia se encerrou com shows de Jeolma, Liah Soares, Pinduca, Lia Sofia, entre outros, e prossegue neste sábado com feira de artesanato, palestras, apresentações teatrais, ação cidadania, e mais shows, com cantores locais.

(Fotos/ Eleutério Gomes e Agência Pará)

Publicidade

Relacionados