Diretoria do Paysandu Sport Club instala cabine de higienização no estádio da Curuzu

O equipamento será obrigatório para todos que entrarem nas dependências do estádio
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O Paysandu Sport Club vem tomando todos os cuidados e ampliando as medidas de segurança, aguardando a avaliação do protocolo bicolor, entregue para os órgãos de saúde na reunião com a prefeitura de Belém. No estádio Leônidas Castro, a Curuzu, foi instalada a cabine de higienização, que será utilizada por todos que entrarem nas dependências do estádio. Os funcionários que estão indo trabalhar no Vovô da Cidade, já vem utilizando a cabine.

“A cabine de higienização é um equipamento que vai nos ajudar muito, na segurança dos atletas do Paysandu, da comissão técnica, e todos os funcionários do clube. Todo mundo que entrar no ambiente da Curuzu, vai ter que passar na cabine e vai estar ajudando a gente no dia a dia do nosso protocolo de segurança”, afirmou Edilson Andrade, médico do Paysandu Sport Club.

A cabine de higienização vem sendo usada por alguns times do Campeonato Brasileiro da Série A, e o Papão adquiriu para a sua nova rotina de trabalho visando a segurança de todos no combate contra à Covid-19. A pessoa que entrar no estádio, vai passar pela cabine e receber um produto químico antisséptico diluído, eliminando o vírus e deixando o atleta mais à vontade para treinar.

“Tem clubes de Série A utilizando a cabine de higienização, e algumas federações, também estão utilizando nos estádios, e a gente está contando aqui no estádio da Curuzu, com digluconato de clorexidina, que é um produto amplamente utilizado em hospitais para assepsia e antissepsia dos funcionários e colaboradores do Paysandu”, explicou Edilson Andrade.

A diretoria do Paysandu Sport Club havia anunciado que o time profissional iria iniciar os trabalhos na última sexta-feira (19/06), porém o retorno das atividades de treinos no estádio da Curuzu teve o veto do prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho. Os jogadores do elenco do Papão, ficaram de realizar exames médicos nesta segunda-feira (22/06), mas que também não ocorreu.

“O nosso protocolo é bem claro e objetivo na divisão dos treinamentos em fase. A primeira fase a gente considerou o treinamento online com o monitoramento em tempo real da comissão técnica, da preparação física, principalmente o André e o Roberto. A segunda fase será presencial com pequenos grupos com os jogadores respeitando o distanciamento. A partir do momento que a gente entender que já pode evoluir para a terceira fase, vai passar para grupos maiores mais ainda respeitando algumas normas de higiene. Por último tem a fase de retomada total”, disse Edilson Andrade.

Por Fábio Relvas / Foto: Jorge Luís Totti

Publicidade