De virada, Remo vence o Vitória no Barradão e sobe uma posição na tabela da Série B

O Leão Azul triunfou na primeira partida do returno e chegou aos 30 pontos na classificação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Atacante Lucas Tocantins marcou o gol da vitória do Remo (Foto: Samara Miranda)

Continua depois da publicidade

O Clube do Remo voltou a vencer pelo Campeonato Brasileiro da Série B. Atuando na noite desta sexta-feira (10), o Leão Azul bateu de virada o Vitória (BA), por 2 a 1, no Estádio Manoel Barradas, o Barradão, em Salvador, partida válida pela 23ª rodada da competição nacional. Com o triunfo, os azulinos chegaram aos 30 pontos, ocupando o 11° lugar na tabela de classificação.

Logo aos 11 minutos, o meia Marcinho recebeu passe, se livrou da marcação e chutou, abrindo a contagem para o Vitória. Na etapa final, o Remo cresceu na partida. Após boa troca de passes, Rafinha deixou Marcos Júnior livre para marcar, aos 16 minutos. O gol do primeiro triunfo azulino no returno da Série B, saiu quando Lucas Tocantins foi lançado, se livrou do goleiro e marcou, aos 43 minutos. O lance teve a revisão do VAR, que confirmou o gol do time paraense.

O Clube do Remo volta a campo diante do Avaí (SC), na próxima quinta-feira (16), às 21h30, no Estádio Evandro Almeida, o Banpará Baenão, em Belém. A partida será válida pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. 

O jogo: Leão do Norte bateu o Leão do Nordeste!

O Vitória chegou primeiro com David, que chutou de fora da área e a bola passou perto da meta do goleiro Vinícius. Em mais uma tentativa do atacante do Leão Baiano, David arriscou de longe, mas dessa vez sem perigo contra a trave azulina. Remo assustou com Rafinha, que mandou um chute forte por cima da meta do goleiro Lucas Arcanjo. O time da casa chegou ao gol. Bruno Oliveira deu passe para Marcinho, que se livrou da marcação e chutou para marcar, aos 11 minutos, 1 a 0.

O Remo arriscou com Lucas Siqueira, que disparou de fora da área e mandou por cima. Yan cruzou na área azulina e o goleiro Vinícius saiu de sua meta para defender. Após cruzamento na grande área, Mateus Moraes chegou firme para cabecear, e o goleiro Vinícius salvou à queima roupa. Depois de uma cobrança de escanteio para o time baiano, Pablo pegou uma sobra de bola, mandando para fora.

O time azulino respondeu com Raimar, que cruzou para a cabeçada de Rafinha, mas a arbitragem assinalou impedimento do ataque remista. Em uma tentativa do Vitória, Samuel recebeu passe e chutou para grande defesa do goleiro Vinícius, só que a arbitragem também pegou impedimento no lance. Após boa jogada dos donos da casa, Marcinho cruzou, Samuel tocou de cabeça e David pegou de voleio, mas a bola passou por cima da trave do goleiro Vinícius. 

O Leão Azul chegou com Matheus Oliveira, que disparou para fora. No segundo tempo, o Remo voltou com outra postura. Felipe Gedoz cobrou falta e Rafael Jansen cabeceou para fora. Felipe Gedoz  cobrou novamente, dessa vez fechado, quase surpreendendo o goleiro Lucas Arcanjo. Só dava Remo. Raimar cruzou e Matheus Oliveira finalizou mal. Após boa troca de passes do time do azulino, Rafinha deixou Marcos Júnior livre para marcar, aos 16 minutos, 1 a 1. O gol do Leão foi revisado pelo VAR e confirmado pela arbitragem. 

O Vitória tentou o segundo. Após cobrança de escanteio, Fernando Neto cabeceou para fora. Após um lance confuso dentro da área dos azulinos, Raimar furou e Marcinho dividiu com o goleiro Vinícius; o árbitro marcou pênalti. O VAR chamou o árbitro Felipe Fernandes Lima, que foi para a cabine revisar o lance – após a revisão da jogada, o árbitro anulou o pênalti e deu bola ao chão. 

O Remo quase virou depois que Rafinha cabeceou para fora. Que chance. Depois não teve jeito. Marcos Júnior lançou para Lucas Tocantins, que se livrou do goleiro Lucas Arcanjo e correu para o abraço, aos 43 minutos, 2 a 1. O lance teve a revisão do VAR e o árbitro confirmou a virada do Leão. Na reta final, após um bate e rebate na área azulina, Vinícius defendeu à queima roupa. 

No último lance de perigo, Fernando Neto chutou de fora da área e a bola explodiu no travessão do goleiro Vinícius. O jogador Caíque, do time baiano, recebeu cartão vermelho do banco de reservas por ofensas à arbitragem do jogo. Placar final: Vitória 1 x 2 Remo.

FICHA TÉCNICA

VITÓRIA: Lucas Arcanjo; Van, Wallace Reis, Mateus Moraes e Roberto; Pablo Siles (Cedric), Fernando Neto e Bruno Oliveira (Soares); Marcinho (Eron), Samuel e David (Ramon). Técnico: Wagner Lopes

REMO: Vinícius; Thiago Ennes (Pingo), Rafael Jansen, Marlon e Raimar; Anderson Uchôa (Marcos Júnior), Lucas Siqueira (Lucas Tocantins) e Arthur; Felipe Gedoz, Matheus Oliveira (Jefferson) e Rafinha (Wellington Silva). Técnico: Felipe Conceição

  • Árbitro principal: Felipe Fernandes de Lima (MG)
  • Assistente 1: Ricardo Junio de Souza (MG)
  • Assistente 2: Fernanda Nândrea Gomes Antunes (MG)
  • Quarto árbitro: Eziquiel Sousa Costa (BA)
  • Árbitro de vídeo: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)
  • Cartões amarelos: Marcinho, Mateus Moraes e Wallace Reis (Vitória); Matheus Oliveira e Marcos Júnior (Remo)
  • Cartão vermelho: Caíque (Vitória)
  • Gols: Marcinho, aos 11 minutos do 1° tempo para o Vitória; Marcos Júnior, aos 16, e Lucas Tocantins, aos 43 minutos do 2° tempo para o Remo
  • Local: Estádio Manoel Barradas, o Barradão, em Salvador

Por Fábio Relvas