Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Redenção

Curto circuito pode ser a principal causa de casa ter sido incendiada em Redenção

Um vídeo gravado por um cinegrafista amador contava que o carro de Bombeiros não estava abastecido

Na tarde do último domingo (8), ocorreu um incêndio no município de Redenção. Em entrevista cedida ao Blog, o proprietário da residência, localizada na Rua C15, no setor Atila Douglas, explicou que o fogo poderia ter sido causado através de um curto circuito interno.

O proprietário, que não quis se identificar, estava com familiares em Conceição do Araguaia quando recebeu a ligação. “Eu tinha levado minha família para passar o final de semana em Conceição do Araguaia, quando recebi a noticia que minha casa tinha pegado fogo. Lamentável,” contou. Questionado pelo Blog sobre o prejuízo, o dono da residência relatou que o valor é de 150 mil reais, uma vez que a casa ficou completamente destruída.

Após o incêndio, um vídeo armador viralizou na internet, informando que a viatura do Corpo de Bombeiros estava sem água.

Na manhã desta terça-feira (10), o 10° Grupamento do Corpo de Bombeiros de Redenção enviou uma nota informando que a viatura que foi destinada ao local de incêndio estava abastecida, e não o contrário, como mostrado no vídeo. “Todos os veículos do Corpo de Bombeiros permanecem abastecidos de água no quartel. Vale ressaltar que os veículos de incêndio possuem acionamento mecânico do corpo de bomba e, o que ocasionou a demora da saída da bomba foi o próprio motor desengrena do sistema, do movimento do veiculo,” disse o Major Marcos Felipe Galúcio, do 10° Batalhão do Corpo de Bombeiros de Redenção.

Veja também:  Pará responde por 1 de cada 5 focos de queimada no Brasil em outubro

Ele explicou ainda que a viatura havia sido usada em duas situações naquele mesmo dia. Apesar destas circunstâncias, a situação da viatura já está sob investigação, para averiguar a possível necessidade de reparos. O major concluiu dizendo que todas as viaturas do Corpo de Bombeiros passam regulamente por manutenção.

Deixe uma resposta