Esportes

Com um gol nos acréscimos, Paysandu vence o Bragantino e lidera o Grupo A2

Por Fábio Relvas Foto: Jorge Luiz/Ascom Paysandu O Paysandu Sport Club voltou a campo no Campeonato Paraense de 2019. Na manhã deste domingo (27), o Papão recebeu o Bragantino em …

Por Fábio Relvas
Foto: Jorge Luiz/Ascom Paysandu

O Paysandu Sport Club voltou a campo no Campeonato Paraense de 2019. Na manhã deste domingo (27), o Papão recebeu o Bragantino em partida válida pela segunda rodada, no Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém. Os bicolores venceram por 2 a 1 e lideram o Grupo A2 do Parazão, com seis pontos. O Paysandu saiu na frente com Caion cobrando pênalti, aos dois minutos do primeiro tempo. O Bragantino conseguiu o empate ainda na primeira etapa com Arian Taperaçu, aos 44 minutos. O gol da vitória do Papão saiu somente aos 48 minutos do segundo tempo, com Marcos Antônio.

Empolgada com a goleada na estreia diante do São Francisco, a Fiel Bicolor invadiu o Estádio da Curuzu para incentivar o time do Papão. Nem o forte sol escaldante intimidou os bicolores que fizeram a festa nas arquibancadas com mais de 14 mil torcedores. A equipe do Paysandu não decepcionou sua torcida e abriu o marcador logo de cara, quando o meia Nicolas dividiu uma bola dentro da área com o zagueiro Gabriel Gonçalves e o árbitro Joelson Nazareno Ferreira Cardoso, não titubeou e assinalou pênalti.

Na cobrança, o atacante Caion bateu no canto direito do goleiro Axel, que foi e não achou nada, 1 a 0, aos dois minutos, explosão na Curuzu. O time do Bragantino não sentiu o gol e foi para cima do Paysandu. Em uma jogada do lateral-direito Bruno Limão, a bola foi alçada na área para Will que emendou de primeira, mas pegou mal na bola e perdeu a chance. No lance seguinte, Bruno Limão novamente arrancou e chutou cruzado, a bola passou na frente do atacante Arian Taperaçu, que se esticou e não alcançou.

O Papão respondeu mandando bola na área, o goleiro Axel afastou de soco e, na sobra, Vinícius Leite tentou por cobertura, mas o arqueiro do Braga conseguiu se recuperar e espalmou para escanteio. Na sequência, o meia bicolor Alan Calbergue disparou de fora da área e mandou longe da meta do Tubarão. Novamente, o Paysandu chegou tocando com Caion, que cruzou na área para Nicolas, o meia matou no peito, mas na hora do chute o goleiro Axel saiu e ficou com bola.

(Foto: Jorge Luiz/Ascom Paysandu)

O time de Bragança assustou, quando Marco Goiano cobrou escanteio na primeira trave e o zagueiro Romário subiu para cabecear, a bola explodiu na trave e, na sobra, a zaga bicolor aliviou o perigo. Em uma falta quase que frontal, Marco Goiano cobrou e a bola se perdeu pela linha de fundo para alívio do Papão. Com o forte calor, o árbitro da partida autorizou a parada técnica para os jogadores se hidratarem. Na volta, o Bragantino teve a chance com Will, mas o meia mandou longe da meta do goleiro Mota.

O Paysandu foi para o ataque com Leandro Lima, que invadiu a área, passou por dois marcadores e caiu. O atacante bicolor e a torcida pediram pênalti, mas a arbitragem mandou seguir o jogo. Em um contra-ataque do Tubarão, o meia Will cruzou da esquerda no meio da área, o atacante Arian Taperaçu emendou um chute de primeira, a bola ainda explodiu no travessão e entrou, aos 44 minutos, 1 a 1. A virada quase saiu quando Esquerdinha cruzou e Pecel cabeceou por cima da meta bicolor.

No segundo tempo, o Bragantino começou melhor e quase virou a partida. Em uma saída errada do Papão, Marco Antônio pegou uma sobra e emendou de primeira, a bola foi por cima da meta de Mota. No lance seguinte, Marco Antônio recebeu na esquerda e bateu cruzado, o goleiro Mota espalmou para escanteio salvando o Paysandu. Pressão do Tubarão: Marco Goiano mandou bola na área, o goleio Mota afastou de soco e, no rebote, o zagueiro Micael salvou os bicolores em cima da linha.

Em uma chegada do Papão, Vinícius Leite cruzou da esquerda e Leandro Lima tentou marcar de peixinho, mas a zaga do Braga afastou. Novamente, o Paysandu chegou com Bruno Oliveira, que lançou diretamente para área. Caion dominou e chutou, mas parou na defesa de Axel, que pegou em dois tempos. Em outra tentativa de Caion, o atacante bicolor ficou de frente para marcar e o goleiro Axel cresceu no lance e fez uma grande defesa. O calor forte seguia na Curuzu e a arbitragem autorizou outra parada técnica.

(Foto: Jorge Luiz/Ascom Paysandu)

Nos minutos finais, o Paysandu cresceu na partida em busca do gol da vitória. Caion recebeu passe, invadiu a área e chutou, o goleiro Axel salvou o Tubarão mais uma vez. Em um contra-ataque quase que fulminante, o atacante Fidélis arrancou pela esquerda, se livrou da marcação e cruzou rasteiro para área; a bola chegou nos pés de Marco Goiano, que, sozinho, finalizou para fora, perdendo uma grande chance para o Bragantino.

Quem não faz, leva. Em uma falta cobrada por Leandro Lima, a bola chegou por baixo para Marcos Antônio, que dominou, girou e chutou, vencendo o goleiro Axel, para explosão da Fiel Bicolor, aos 48 minutos, 2 a 1. Os jogadores do Tubarão foram para cima da arbitragem no final da partida e o volante Ricardo Capanema acabou recebendo cartão vermelho. Placar final: Paysandu 2 x 1 Bragantino.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU: Mota; Bruno Oliveira (Caíque Oliveira), Micael, Victor Oliveira e Bruno Collaço; Jhony Douglas, Alan Calbergue (Marcos Antônio) e Leandro Lima; Nicolas (Felipe de Jesus), Vinícius Leite, Caion.
Técnico: João Brigatti

BRAGANTINO: Axel; Bruno Limão, Romário, Gabriel e Esquerdinha; Ricardo Capanema, Paulo de Tárcio e Marco Goiano (Lukinha); Pecel (Fidélis), Arian Taperaçu e Will (Keoma).
Técnico: Agnaldo de Jesus

Árbitro: Joelson Nazareno Ferreira Cardoso (CBF)
Assistentes: Hélcio Araújo Neves e Jhonathan Leone Lopes
Quarto Árbitro: Raymar Klemer Rezende Ferreira

Cartões Amarelos: Bruno Oliveira e Caion (Paysandu); Rafinha, Bruno Limão e Paulo de Tárcio (Bragantino)
Cartão Vermelho: Ricardo Capanema (Bragantino)
Gols: Caion, aos dois minutos do 1° tempo para o Paysandu; Arian Taperaçu, aos 44 minutos do 1° tempo para o Bragantino; Marcos Antônio, aos 48 minutos do 2° tempo para o Paysandu

Local: Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém
Renda: R$ 214.180
Pagantes: 8.703
Sócio Bicolor: 4.586
Credenciados: 1.579
Público total: 14.868

Classificação do Parazão 2019

Grupo A1
Remo: 3 pontos
Águia: 1 ponto
Bragantino: 0 ponto
Castanhal: 0 ponto
São Francisco: 0 ponto

Grupo A2
Paysandu: 6 pontos
Independente: 6 pontos
Paragominas: 6 pontos
Tapajós: 3 pontos
São Raimundo: 1 ponto

Deixe seu comentário