Polícia

Casal de traficantes preso neste domingo entre São Félix e Tucumã

Policiais civis desarticularam um esquema de tráfico de drogas, após investigações, neste domingo (20), na zona rural de São Félix do Xingu. Duas pessoas foram presas em flagrante no momento em que traficavam entorpecentes em uma rodovia estadual da região. Com os dois, 1,4 quilo de maconha e 10 gramas de pedras de “crack” foram apreendidos. Os presos são Laurentino Alves Pereira e Loyane Fontes de Souza. apontados como integrantes de uma associação de traficantes de drogas que atuam na região. Sob o comando do delegado Matheus Omizzolo, a equipe policial de São Félix do Xingu flagrou o crime após recebimento de denúncia anônima que deu ensejo a investigações.

Formada pelos investigadores Flaytoon Oliveira e Rafael Almeida; escrivães Bruno Vieira e Pedro Oliveira e papiloscopista Bruno Veras, a equipe policial deu início às investigações após tomar conhecimento de que Loyane e Laurentino estariam indo até a cidade de Tucumã para coleta de drogas. Assim, os policiais civis seguiram os suspeitos até a localidade conhecida como “Vila Carapanã”, na divisa entre São Félix do Xingu e Tucumã, com o objetivo de esperar e flagrar os dois na posse de drogas.

Após horas de campana, os dois foram vistos pelos policiais civis na Rodovia PA-279 enquanto empurravam uma moto. Foi então que eles foram abordados pelos policiais civis que estavam escondidos nos arredores da pista. Os policiais civis revistaram uma mochila que estava em poder de Loyane. Foi dentro da bolsa, que os policiais encontraram as drogas. Diante disso, Loyane e Laurentino foram autuados por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Segundo o delegado, Loyane é companheira do presidiário Acelino Cabral Souza, conhecido como “Carajás”, apontado como membro de uma facção criminosa e preso desde o último dia 15, por tráfico de drogas e homicídio. Já Laurentino Pereira é tio da presa Luana Alves Pereira que foi presa em flagrante também no último dia 15 por estar carregando 1,6 quilo de maconha.

“É uma família organizada e voltada para a prática de crimes, com clara divisão de tarefas”, ressalta o delegado Matheus. Os presos foram conduzidos à Unidade Policial de São Félix do Xingu para os procedimentos de praxe.

Ascom Polícia Civil do Pará

Deixe seu comentário