Canaã dos Carajás: Conselho Tutelar, Cecon e Ciac serão inaugurados nesta terça

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A prefeitura de Canaã dos Carajás – em parceria com a mineradora Vale e Fundação Vale – inaugura nesta terça-feira, às 9h, três novos prédios que vão melhorar e qualificar o atendimento social no município. Trata-se da nova sede do Centro de Convivência do Idoso (CECON), no Park Shalon, que já está em funcionamento, da ampliação do Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (CIAC), no Centro, e da nova sede do Conselho Tutelar do município, no Park dos Carajás, o 1º Conselho Tutelar Modelo Referencial do Brasil, que segue estrutura arquitetônica concebida pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

CONSELHO-TUTELAR CECON CIAC

No caso do Conselho Tutelar, a Vale e a Fundação Vale apoiaram o projeto com a doação de recursos para a construção no valor de R$ 400 mil, sendo 200 mil oriundos da Vale e 200 mil da Fundação. A prefeitura de Canaã dos Carajás disponibilizou o terreno para a execução da obra e uma contrapartida de recurso. Ao CECON, a Vale destinou R$ 350 mil para a construção do prédio sede e ao CIAC R$ 250 mil.

O Conselho Tutelar Modelo é parte da rede de proteção da infância e da adolescência brasileira, seguindo o que está proposto no Programa Nacional de Direitos Humanos, formulado pela Secretaria Nacional de Direitos Humanos da Presidência da República. Ou seja: é o local fundamental para as políticas e ações direcionadas para o desenvolvimento integral das crianças e adolescentes brasileiros, sujeitos de direito, protagonistas, cidadãos.

“É uma obra importante que vai favorecer toda a população, com mais qualidade e segurança”, definiu a secretária de Desenvolvimento Social, Maria Pereira.

Já o prefeito Jeová Andrade lembrou que o novo prédio vem de encontro ao objetivo do município, “de sair de todos os alugueis. “Quando assumimos, pagávamos aluguel em quase todos os prédios e esse é um dinheiro que não volta. Agora, já estamos saindo de boa parte deles”, afirmou.

Publicidade