Câmara Municipal de Marabá perde para a covid-19 o vereador Tiago Koch

Ele tinha 39 anos, foi internado no Hospital Municipal em 23 de abril e, na última sexta-feira, 30, transferido para o Hospital Regional, mas foi vencido pela doença
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Devido à falência múltipla de órgãos, foi declarada por volta das 12h deste domingo (2), pelo Hospital Regional Público do Sudeste, a morte do vereador Tiago Batista Koch, 39 anos, acometido de covid-19, que ainda mantinha um fio de vida com a ajuda de aparelhos. Ele foi internado incialmente no Hospital Municipal de Marabá, no dia 23 de abril. Com o agravamento de seu quadro de saúde foi transferido para o Hospital Regional Público do Sudeste no dia 30 e imediatamente intubado. Na manhã de hoje, devido à paralisação total dos órgãos vitais, o vereador acabou falecendo.

Tiago Koch, engenheiro civil, era natural de Mafra (SC), trabalhou na Mineração Buritirama e, posteriormente, na Prefeitura de Marabá, no mandato do prefeito João Salame Neto, quando exerceu o cargo de secretário-adjunto de Obras, cujo titular era o também engenheiro Antônio de Pádua Andrade.

Em 2016, concorreu ao primeiro mandato de vereador à Câmara Municipal de Marabá, pelo MDB, e foi eleito com 1.891 votos. Com trabalho focado principalmente na zona rural, com mais ênfase na Região do Rio Preto, em 2020 concorreu a novo mandado e foi reeleito, desta vez pelo PSD, com 2.607 votos.

Ouvido pelo Blog, o presidente da Câmara Municipal, vereador Pedro Correa Lima (DEM), disse que “o parlamento todo está traumatizado com a morte de Tiago. Além de ser atuante, ele era muito humilde, jovem, contribuía muito com o parlamento. Era Líder do Governo no Legislativo e tinha uma vida toda pela frente. Rogamos a Deus que o receba em sua Glória e dê consolo aos seus amigos e familiares”, lamentou Pedro, que também na data de hoje perdeu para a covid-19 uma tia, em Igarapé-Miri.

Também ouvido, o ex-prefeito de Marabá, João Salame, lamentou a morte do vereador: “O Tiago, além de ter sido um excelente funcionário da Secretaria de Obras, no nosso mandado, era um amigo. Um cara generoso que eu conheci desde a época em que ele trabalhava na Buritirama. Uma pessoa extremamente competente e afável. Eu estou sem palavras, estou sem chão. Marabá perdeu um grande vereador e eu, um grande amigo”.

Tiago Koch deixa viúva Ceila Coelho, que está grávida do segundo filho do casal, e a pequena Laura. Ceila, por sinal, também está acometida de covid-19, mas de forma leve, e se encontra em tratamento domiciliar.

A morte de Tiago está sendo muito lamentada nas redes sociais e grupo de WhatsApp de Marabá. A Prefeitura ainda não se manifestou, mas deve emitir Nota de Pesar nas próximas horas.

A família ainda não informou se o corpo do vereador será sepultado em Marabá ou trasladado para sua terra natal. O suplente de Tiago é o ex-vereador Ivanildo Bandeira Athiê, o Ray Athiê.

Leia a seguir a íntegra da Nota de Pesar emitida pela Prefeitura de Marabá:

A Prefeitura de Marabá lamenta profundamente o falecimento do parlamentar da Câmara Municipal de Marabá Tiago Batista Koch, na manhã deste domingo, 02 de maio de 2021, em função de complicações da covid-19, no Hospital Regional do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Veloso.

O parlamentar, que tinha 39 anos e era engenheiro civil, e estava no segundo mandato de vereador, e líder do governo, sendo muito atuante na cidade de Marabá, principalmente na zona rural. Antes de ocupar uma vaga no parlamento, Tiago Koch foi secretário-adjunto de Obras de Marabá. Um homem que contribuiu para o crescimento e desenvolvimento da nossa cidade.

Tiago Koch deixa a esposa, Ceila Coelho Koch, que está grávida, e a filha pequena Laura Koch.

O Prefeito de Marabá Tião Miranda decreta luto oficial de três dias pelo falecimento de um político comprometido com o município que deixa como legado seu exemplo de amor pela cidade e cuidado com o próximo. A prefeitura externa seu profundo pesar aos familiares e amigos do vereador Tiago Koch.

Por Eleutério Gomes – correspondente do Blog do Zé Dudu em Marabá