Balanças da PA-150 flagram quase 600 veículos com excesso de peso em agosto

Os dados foram divulgados ontem (10), em relatório estatístico da Secretaria de Estado de Transporte (Setran). Segundo o relatório, 575 veículos foram flagrados durante a fiscalização, no mês passado, com excesso de peso
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Balanças flagram quase 600 veículos com excesso de peso na PA-150

Continua depois da publicidade

A Secretaria de Estado de Transportes (Setran) divulgou ontem (10) um relatório estatístico das fiscalizações realizadas no mês de agosto nas balanças instaladas na PA-150. O relatório apontou que 575 veículos trafegaram com excesso de peso pela rodovia, que é um dos principais corredores de tráfego do sudeste do Pará.

As aferições foram feitas nas balanças instaladas no Km 5,5, na Vila Sarandi, Distrito de Morada Nova, em Marabá, e no Km 122 da rodovia, no sentido Tailândia-Moju. De acordo com o relatório, a balança mais antiga, instalada em abril deste ano, registrou 381 veículos com carga acima do permitido, a segunda balança, que tem pouco menos de um mês de instalada, em Marabá, contabilizou 194 veículos com excesso de carga.

Segundo a Setran, as balanças tem a função de garantir que veículos com excesso de peso não trafeguem pela rodovia, que é a principal causa do desgaste prematuro do pavimento. Os dois aparelhos operam no período diurno, mas devem começar a funcionar 24 horas por dia a partir do próximo mês.

“Relatos da fiscalização apontam que muitas carretas com excesso de peso esperam o horário noturno para transitar na rodovia, problema que iremos solucionar com a extensão da fiscalização para o horário noturno também”, avisa Pádua Andrade, secretário de Estado de transportes.

A operação de fiscalização de excesso de peso na PA-150 ocorre em parceria com a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), Departamento de Trânsito do Estado (Detran) e Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

A PA-150, que é uma das principais rotas de escoamento da produção mineral e agropastoril do Estado do Pará, está em obras de recuperação, com trechos de reconstrução, e ainda manutenção e conservação em toda sua extensão. Com mais de 334 km de extensão, a via passa por dois tipos de serviços.

O primeiro trecho, de Moju a Goianésia do Pará, passa por obras de manutenção e conservação. De Goianésia do Pará a Morada Nova (Marabá) a obra é de recuperação.

“Estamos com 70% da obra de recuperação, com reconstrução de alguns trechos prontos. Intensificamos as equipes de trabalho, e no prazo de 60 dias estaremos com a obra concluída”, assegura Pádua.

De acordo com a Setran, o trecho de Moju a Goianésia do Pará também terá sua obra de manutenção e conservação concluída no final do próximo mês. A PA-150 vai de Moju a Morada Nova, em Marabá.

(Tina Santos- com informações da Setran)