Atlético Paraense vence o Parauapebas no Estádio Rosenão e se mantém vivo na Segundinha do Parazão

O Tricolor do Norte bateu o Gigante de Aço, por 2 a 1, e chegou aos quatro pontos no Grupo E
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
(Foto: Lenno Costa)

Continua depois da publicidade

Clube Atlético Paraense e Parauapebas Futebol Clube fizeram o quarto clássico da história entre os rivais da cidade. Dessa vez, o Tricolor do Norte superou o Gigante de Aço por 2 a 1, em duelo válido pela quarta rodada do Campeonato Paraense da segunda divisão. O Clássico dos Minérios foi realizado no Estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, ainda sem o público torcedor.

Com a vitória, o CAP se mantém vivo na disputa pela vaga para as quartas de final da competição estadual, somando quatro pontos no Grupo E e ficando em terceiro lugar. Já o Parauapebas segue líder da chave, com nove pontos conquistados. 

No outro jogo do grupo, o Santos de Moju venceu o Cametá por 2 a 1, no Estádio Parque do Bacurau, em Cametá, e também segue vivo na disputa, passando a somar quatro pontos e ocupando a quarta posição. O Cametá é o segundo colocado, com seis pontos na classificação.

O jogo: Deu CAP no Clássico dos Minérios

Logo no início da partida, Aleff roubou a bola da defesa do CAP e chutou cruzado; ela passou assustando contra a meta do goleiro John. As emoções ficaram para a etapa final do espetáculo. Alex Cazumba cruzou da esquerda na segunda trave, com a bola dentro da grande área, Felipinho acertou um belo chute no canto esquerdo do goleiro Dejair, aos 25 minutos, 1 a 0 CAP.

O Gigante de Aço foi para cima e conseguiu um pênalti: Índio levantou na área, Henrique ganhou a marcação e foi derrubado. O árbitro Elerson Fernandes assinalou a penalidade máxima para o Parauapebas. O meia Aleff chamou a responsabilidade para a cobrança e bateu forte no canto direito do goleiro Jonh, que não achou nada. Aos 36 minutos, era o empate do PFC, 1 a 1.

O resultado não interessava ao time do Atlético, que foi em busca da vitória. Em uma falta quase que frontal à meta do Gigante de Aço, o meia Miller cobrou e venceu o goleiro Dejair – aos 44 minutos, o CAP passou à frente no marcador, 2 a 1. O árbitro acrescentou mais oito minutos e os dois times não conseguiram mais alterar o placar do Estádio Rosenão. Placar final: Parauapebas 1 x 2 Atlético Paraense. 

“A vitória do Atlético é legítima. Um lance de bola parada no último minuto do jogo. Em uma partida que se desenhava para o empate, as duas equipes correram muito e se desgastaram. Nós não fizemos um bom jogo e acabou sendo premiada a equipe deles pela qualidade do batedor e em um lance bobo, em que a bola estava com a gente. Agora nós vamos sair para os jogos fora em busca da nossa classificação e a disputa está em aberto,” afirmou Luís Carlos Cruz, técnico do Parauapebas. 

Por Fábio Relvas