Atleta paraense de Handebol, Rogério Moraes vai representar o estado nos Jogos Olímpicos de Tóquio

O presidente do Carajás Handebol Clube, Roger Moura, afirma que Rogério é um diamante do esporte
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Rogério Moraes vai disputar os Jogo Olímpicos de Tóquio

Continua depois da publicidade

O interior do estado do Pará terá um representante nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão, que devido à pandemia não foram realizados em 2020, passando para julho de 2021. Trata-se de Rogério Moraes, de 27 anos, natural da cidade de Abaetetuba, e que é destaque jogando na posição de pivô na equipe do Telekom Veszprém, da Hungria, e na Seleção Brasileira de Handebol. 

“Eu comecei a minha caminhada no esporte, assim como a maioria das crianças, nas aulas de educação física. Busquei o handebol, um esporte onde me encaixava e eu me apaixonei pela modalidade. Sem dúvida é uma realização de um sonho para todo o atleta profissional, que sonha com esse momento de participar de uma Olimpíada – um evento tão grandioso que é sem dúvida o mais importante,” afirmou Rogério Moraes.

O atleta paraense já tem alguns títulos importantes em sua carreira, como o Campeonato Panamericano Júnior, Jogos Sul-americanos e Champions League. Com seus gols, ajudou a Seleção Brasileira a se garantir nos Jogos Olímpicos de Tóquio, disputando o Pré-Olímpico de Handebol na cidade de Podgorica, em Montenegro, de 12 a 14 de março. O Brasil se garantiu com a vitória diante do Chile, por 26 a 24, e devido algumas combinações de resultados. O atleta vive a expectativa dos jogos.

“Além de ser um sonho de atleta profissional, é um sonho meu de criança. Eu assistia aos Jogos Olímpicos em casa, em Abaetetuba. Quando começavam os jogos eu parava tudo que eu estava fazendo para ir assistir as Olimpíadas. Acompanhava as partidas, os quadros de medalhas, e hoje isso para mim é surreal, de saber que eu vou estar participando, jogando e competindo, e talvez até tentando ir em busca de uma medalha,” disse o jogador.

Roger Moura, presidente do Carajás Handebol Clube

Em Parauapebas, sudeste do estado, o time do Carajás Handebol Clube, chamado de a Fera do Norte, vem sendo a referência do Pará na modalidade. A equipe fundada no dia 12 de janeiro de 2016 já conquistou títulos importantes no handebol e na última edição da Liga Nacional, realizada em dezembro do ano passado, na cidade de Arujá (SP), o time paraense ficou entre as quatro melhores equipes. A competição envolveu 12 clubes. O presidente do Carajás, Roger Moura, é só elogios ao paraense Rogério Moraes. 

“Ter um paraense na Seleção Brasileira Masculina de Handebol e ser o único brasileiro bicampeão da Champions League é um orgulho imenso e um espelho para as novas gerações de atletas a ser seguido. Isso mostra que ele soube aproveitar todas as oportunidades que foram dadas com muita dedicação e que é capaz de chegar lá. Precisa ter muito talento, mas só com muito trabalho consegue se lapidar esses diamantes, e aqui na nossa região do Pará nós temos muitos diamantes a serem lapidados, a serem revelados, como Rogério Moraes, que é importantíssimo,” elogiou.

Por Fábio Relvas