Ascom da prefeitura responde.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Ainda sobre a demanda que gerou o post “ Tarifa de Vans; Carnaval; Rescisão de contratados; Lixo. Ascom esclarece algumas demandas dos leitores do Blog, ou não!”, a prefeitura envia notas de esclarecimentos a seguir:

Sobre o contrato com a Clean:

A contratada Clean Service permanece oferecendo seus serviços à Prefeitura de Parauapebas onde a mesma é detentora de um contrato em vigência.

Sobre o pagamento das verbas rescisórias dos contratados ou comissionados da gestão anterior:

A Prefeitura de Parauapebas comunica que o pagamento das verbas rescisórias referentes aos direitos adquiridos dos servidores, contratados ou comissionados, que tinham vínculo empregatício com a prefeitura até 31/12/2012, foi encaminhado ao meio-dia desta sexta-feira (8) para instituição bancária efetivar o crédito nas respectivas contas dos servidores.

O prefeito decidiu efetivar o pagamento, por entender a relevância e urgência do caso e também por acreditar que os servidores não podem ser penalizados com a falha cometida pela gestão anterior. A decisão do prefeito conta com o apoio das entidades de classe representativas dos servidores, formalizado por meio de ata, em uma reunião ocorrida na manhã de hoje, 08 de fevereiro, no gabinete do prefeito.

Sobre o aumento da tarifa de transporte (vans):

Com relação ao aumento no valor da passagem do transporte/ público de Parauapebas, a Prefeitura esclarece que:

O Ministério Público (MP) sugeriu, após análise da documentação apresentada pela Central de Vans que gerencia o segmento de transporte coletivo de Parauapebas, que a Prefeitura autorize o reajuste da passagem até o valor de R$ 2,00 (dois reais), mediante o compromisso que, até julho de 2013, seja renovada a frota atual no percentual mínimo de 5% (cinco por cento), visando o equilíbrio do sistema econômico-financeiro dos que prestam o serviço de transporte coletivo.

A Prefeitura está analisando a sugestão do MP, mas até o momento o reajuste não foi autorizado pelo Executivo.

A Prefeitura reafirma o seu compromisso com a construção de um sistema de transporte que atenda a todos os operadores e usuários.

Vale destacar que está é a primeira declaração oficial da Prefeitura sobre ao assunto.

Publicidade