Altamira: PF e PRF apreendem quase 900 quilos de cocaína em fundo falso de carreta

A carreta partiu de Mato Grosso, foi monitorada e abordada pela equipe policial no município de Medicilândia, que fica cerca de 90 km do município de Altamira, em local ermo e de difícil acesso
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Quase 900 quilos de cocaína foram apreendidos em fundo falso de carreta

Continua depois da publicidade

A Polícia Federal (PF) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF), em uma ação conjunta com a Polícia Militar do Mato Grosso (PMMT) e o Grupo Especial de Fronteira (GEFRON), apreenderam, nesta quinta-feira (29), 870 quilos de cocaína que estavam sendo transportados em um fundo falso de uma carreta. O motorista foi preso.

A carreta, que partiu de Mato Grosso, foi monitorada e abordada pela equipe policial no município de Medicilândia, no sudoeste do Pará, que fica cerca de 90 km do município de Altamira, na mesma região, em local ermo e de difícil acesso. A droga estava em compartimento oculto da carreta.

Segundo a PF, todo o procedimento será lavrado na Delegacia da Polícia Federal de Altamira. A ação tem o objetivo de combater o tráfico de drogas em grande volume pelo modal rodoviário.

Policiais descobriram a droga no fundo falso da carreta

Ainda segundo a Polícia Federal, as investigações e investidas contra o tráfico de drogas continuam, com especial atenção à prisão das lideranças e descapitalização de organizações criminosas.

A quantidade de droga apreendida representa um prejuízo estimado de mais de R$ 41 milhões para o crime organizado.

A abordagem aconteceu no Km 782 da BR-230 (Transamazônica), por volta das 9h30. A carreta, de cor vermelha, placas de Sapezal (MT) era conduzida por um homem de 50 anos.

Durante os procedimentos de fiscalização, o condutor apresentou muito nervosismo e inconsistências nas respostas que eram dadas aos questionamentos realizados pela equipe.

Questionado sobre a origem da carga, o condutor ainda mentiu, dizendo que saiu de Novo Progresso, também no sudoeste do Pará, e tinha como destino a cidade de Altamira e que receberia R$ 50 mil pelo transporte da droga.

O homem e as drogas foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Federal de Altamira para procedimentos cabíveis.

Tina DeBord