A quem interessar possa!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Quando alguém se dispõe a escrever um blog para repercutir notícias e dar sua opinião nos fatos que divulga, principalmente quando esses fatos envolvem política, está sujeito ao contraditório, que é quando alguém acha que tudo o que foi dito é besteira e tenta descaracterizá-lo, elencando razões que comprovariam estar errado o autor.

Meu Blog fez seis anos em 2014. Nesses seis anos procurei me manter em situação positivista em relação à maioria dos políticos locais e dos governos que passaram em Parauapebas e região. Acredito que apontar apenas os erros não é a forma ideal de contribuir para que sejam solucionados.

Tenho posição firme quanto a isso. Este não é um blog de denúncias vazias e de ataques pessoais à honra e à família de políticos. Não! Aqui se denuncia o que se pode provar. Aqui não se cobra de representantes do Ministério Público ou de Tribunais de Contas que atendam reclamações e publicações, quase sempre onde apenas um lado é ouvido ou porque me conluio com pessoas que visam crescer politicamente e querem que quem está no poder simplesmente saia de lá. Aqui não se acusa sem prova e não se muda de opinião ou de lado como fazem muitos pseudos-articulistas por aí.

Aqui você nunca leu ou vai ler que o trabalho do jornalista A, B ou C é ruim ou tendencioso. Eles que articulem para quem ou o que quiserem.

Como disse antes, não gosto de comentar o que diz colegas blogueiros, todavia, hoje terei que fazê-lo, pois sinceramente não entendo essa preocupação comigo do aziago carcereiro da polícia candanga, que escreve o Blog Sol do Carajás. Não entendo a insistência que ele tem em classificar este blogueiro como vendido e o meu blog como de aluguel.

Será inveja, já que ele, outrora defensor inconteste do PT e de Darci, passou a criticar e fazer agressões pessoais ao ex-prefeito, ao partido e aos aliados deste nas últimas eleições  simplesmente por acreditar que isso lhe daria cartaz com o atual prefeito, o qual passou a defender em um passe de mágica com toda a voracidade possível e imaginável?

Aqui, quando se denuncia algo é porque as provas estão arquivadas e, se necessário, serão mostradas em qualquer tempo.

Nos últimos dias disse em uma das colunas que recebera a informação de que o vereador parauapebense Charles Borges (SDD) teria procurado um empresário em Brasília para tentar extorquí-lo. Disse porque o empresário assinou um documento se responsabilizando pela autoria da denúncia e coube a mim apenas a divulgação da mesma. O documento e as provas estão guardados para serem apresentadas quando for necessário. Não ataquei ou fiz ataques covardes ao vereador. Muito pelo contrário, antes de publicar a denúncia estive pessoalmente na residência do mesmo para comunicar ter recebido-a e que iria publicá-la, todavia, gostara que ele se manifestasse à respeito. A resposta do vereador foi de que o fato não teria acontecido e que não iria dar declaração nenhuma. Fiz o que deve fazer qualquer jornalista ou blogueiro que tem a informação correta como moeda de troca com seus leitores, procurei a outra parte e dei a ela o amplo direito de defesa.

Estou em Parauapebas há exatos 30 anos. Conheço muita gente e a maioria dos políticos que aqui militam. Não me envolvo em golpes políticos com A ou B. Não tento manipular meus milhares de leitores com notícias produzidas por políticos ou asseclas destes. Como disse, conheço bem a maioria dos políticos locais e posso afirmar com absoluta certeza que a grande maioria deles não está nem aí para o povo ou para o eleitor. Sem querer generalizar, a grande maioria quer mesmo é se dar bem. Manipulam tudo e todos pelo poder. Alguns, se continuassem em suas atividades profissionais ganhariam bem mais que o salário de vereador, contudo, em um lampejo de altruísmo invejável, preferiram dedicar o restante da vida em prol dos mais necessitados.

Não vai ser no meu blog que políticos que há alguns dias comiam (alguns ainda comem) no prato do governo vão ganhar notoriedade por ter criado uma CPI porque o prefeito não cedeu à algumas exigências momentâneas desses e por esse motivos se rebelaram. E explico porque.

Qual o objetivo de uma CPI?

Uma CPI deve ser criada com objetivo definido em requerimento solicitando sua implantação. Após as investigações, apuradas irregularidades, estas devem ser encaminhadas ao Ministério Público para que este ofereça a denúncia à justiça.

Ora, o objetivo dessa CPI ( investigar a compra de contraceptivos pela Secretaria de Saúde de Parauapebas) já é fruto de uma denúncia apurada pelo Conselho Municipal de Saúde e encaminhada ao MP. Ou seja, qualquer que seja a conclusão da investigação dos vereadores esta já é fruto de investigação no MP e, portanto, esta CPI perdeu seu objetivo.

Quero deixar bem claro aqui que não sou contra a criação de CPI alguma. Acredito que investigar possíveis erros de conduta, equívocos administrativos ou má condução do erário é dever dos vereadores e que estes devem ser aplaudidos quando cumprem seus papéis de legisladores.

Os vereadores têm um papel importantíssimo no sistema administrativo municipal, todavia, penso que nossos edis perderam o foco. Não essa Câmara, mas as anteriores também. Por Parauapebas ser uma cidade de grandes recursos financeiros, nossos nobres legisladores não se preocuparam ou se preocupam em criar leis que visem o crescimento ordenado do município. Não fiscalizam nada, não criam nada, não estão nem aí pra nada, a não ser em vestir seus terninhos nas terças-feiras e usar a tribuna da Câmara por 20 minutos de demagogias imorais e absurdas, e passar no caixa no final do mês para apanhar seus suados dividendos.

Faço 50 anos no meio do ano que vem. Já passou aquele tempo em que eu sentia a necessidade de explicar as razões de minhas atitudes. Desculpem pelo desabafo, mas sempre acreditei que cada um deve levar a vida como quer e isso deve ser respeitado por todos, mesmos por aqueles sem escrúpulos algum.

Publicidade