Uniforme escolar será entregue aos estudantes da Rede Municipal de Ensino

A parceria entre Prefeitura de Parauapebas e CoopeCorte tem como principal objetivo fomentar a economia local e distribuir a renda entre as cooperadas
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Francilda Tavares é uma das costureiras cooperadas que trabalha para entregar as camisetas que compõem o uniforme escolar dos alunos da Rede Municipal de Ensino de Parauapebas. “Agradeço todos os dias ao governo Darci, pela oportunidade que nos é dada em contribuir e em retribuição o fomento de nossa economia pessoal e de todas as cooperadas”, afirmou Francilda Tavares, costureira que trabalha em um dos 10 ateliers filiados à Cooperativa Mista de Produção e Comercialização das Costureiras e Costureiros de Parauapebas (CoopeCorte).

A parceria entre Prefeitura Municipal de Parauapebas, através da Secretaria Municipal de Educação, com a Cooperativa Mista de Produção e Comercialização das Costureiras e Costureiros de Parauapebas (CoopeCorte) teve como principal objetivo fomentar a economia local e distribuir a renda entre as cooperadas que estão trabalhando com a qualidade necessária.

Para a presidente da Coopecorte, Darcinete da Conceição Silva, a contratação dos serviços dos ateliers renovou as esperanças das cooperadas que, desde a segunda quinzena do mês de agosto, trabalham para entregar a encomenda com qualidade e no prazo combinado; e diz já planejar a aquisição de novas máquinas e capacitação das cooperadas.

“Uma iniciativa que vai contribuir para o desenvolvimento socioeconômico da cidade e valorizar da mão-de-obra local”, afirmou o Secretário Municipal de Educação, Raimundo de Oliveira Neto, ao visitar os ateliers, filiados à CoopeCorte, onde estão sendo fabricados os uniformes que chegarão aos mais de 48 mil estudantes da rede municipal de ensino de Parauapebas.

Mesmo assim, as cooperadas produzem 200 unidades por dia em cada atelier, um total de 2 mil camisetas. “Estamos acompanhando a produção nos ateliers para que na próxima semana possamos fazer a entrega aos estudantes. Porém, elas não vão parar, pois, já iremos entrega-las a missão de iniciar a fabricação dos uniformes que entregaremos logo no início de 2019”, explicou Raimundo Neto, dando conta de que a cooperativa, através de suas cooperadas, demonstrou ser capaz e por isto a parceria deve continuar.

Quem também acompanhou a visita aos atelier foi o Líder do Governo na Câmara Municipal, vereador Luís Castilho (PROS). Em sua visão, a ação do governo em dar a missão de confeccionar os uniformes a costureiras organizadas em cooperativa vem de encontro com a resposta à situação de desemprego que existe na cidade. “Estas mulheres trazem em seus nomes a profissão, pois, já são chamadas de ‘fulana’ costureira. Assim, são, de fato, as pessoas mais indicadas para costurar esta importante ação do governo”, resumiu Castilho.