Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Parauapebas

II Feira de Ciência e Tecnologia é realizada em Parauapebas

As 40 melhores ideias deverão ser expostas na Feira Internacional marcada para ocorrer de 15 a 21 de outubro, em Parauapebas
Continua depois da publicidade

Como forma de incentivar estudantes do município para o desenvolvimento de novas ideias e soluções para as mais diversas finalidades sociais a prefeitura por meio da Secretaria de Mineração, Ciência e Tecnologia (Semmect) realizou a II Feira de Ciência e Tecnologia (Fepacti) de Parauapebas, realizada durante toda esta sexta-feira, 31. No local, quadra da Escola Municial Chico Mendes,  muita gente teve a oportunidade conhecer os projetos apresentados por estudantes do município.

A feira reuniu 62 projetos construídos por alunos do ensino fundamental, médio, técnico e superior das instituições de ensino públicas e privadas, sob a orientação de professores. Um deles é o projeto de eletromecânica de um grupo de estudantes do ensino técnico, que desenvolveram uma proposta que oferece a redução na conta de energia elétrica com o uso de aplicativo celular.

A ferramenta oferece ao usuário a possibilidade de acessar remotamente qualquer parte do sistema elétrico de uma residência para ligar ou desligar aparelhos elétricos apenas pelo aplicativo a qualquer distância da residência, bastando estar conectado à internet.

Veja também:  Comunidade cobra do governo soluções para os problemas na educação

A tecnologia já existe no mercado, mas é cara: custa, em média, R$ 5 mil. Já a proposta apresentada pelos estudantes oferece uma versão bem mais barata.

Uma comissão formada por professores de instituições públicas e privadas avaliaram todos os projetos. 50 ideias foram selecionadas e 40 delas deverão ser expostas na Feira Internacional marcada para ocorrer de 15 a 21 de outubro, em Parauapebas, no Ginásio Poliesportivo.

Outros dez projetos ficam selecionadas em uma espécie de suplência. Na Fepacti, as ideias mais bem colocadas são premiadas e os autores recebem bolsas de estudos entre as recompensas. “Nosso objetivo foi alcançado, pois temos aqui projetos voltados para a robótica, o meio ambiente, para a saúde, enfim, queremos novas ideias para a nossa comunidade”, avaliou o Secretário Municipal de Mineração, Flávio Veras.

Deixe uma resposta