Tucuruí pede lockdown na tentativa de conter avanço do novo coronavírus

O prefeito do município, Arthur Brito, já encaminhou o pedido ao governador do estado, Helder Barbalho
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Após reunião realizada na tarde deste domingo (17), entre o prefeito de Tucuruí, Artur Brito, gestores da Região dos Lagos, representantes do Ministério Público Estadual (MPPA) e demais membros do Comitê de Crise de Situação Emergencial, ficou decidido que o município adotará o bloqueio total (lockdown), como medida mais rígida para conter o avanço do novo coronavírus (Covid-19).

A proposta pelo bloqueio total foi feita pelo prefeito Artur Brito, que já encaminhou o pedido ao governador do estado, Helder Barbalho. Durante a reunião, que ocorreu por videoconferência, vários pontos foram avaliados. Um deles foi o aumento do número de casos e óbitos, que cresceram de forma assustadora nos últimos dias.

Em dados divulgados pelo Departamento de Vigilância em Saúde de Tucuruí, a cidade contabilizava até ontem um total de 159 casos positivos –  somados os resultados do Laboratório Central do Pará (Lacen) e testes rápidos – e 22 óbitos, além de um possível colapso na saúde, em função da probabilidade do aumento dos casos.

“Precisamos adotar o lockdown para frearmos a disseminação do vírus e conscientizar a população sobre a importância do isolamento social. Nesse momento, a nossa única preocupação é com a saúde dos moradores de Tucuruí, não podemos mais perder vidas,” afirmou Artur Brito.

O prefeito ainda destacou a preocupação com o comércio local. “Sei que muitas famílias já estão e serão abaladas, mas não temos alternativa, diante da realidade que o coronavírus nos colocou”, justificou Brito, ao defender a medida mais rígida.

O lockdown – ou bloqueio total – é um protocolo de isolamento que impede a circulação de pessoas nas vias públicas de cidades. Somente em situações essenciais é permitido a transição, como para a compra de alimentos, consultas médicas, serviço de delivery, entre outros.

No contexto da pandemia, o lockdown vem sendo usado como a medida mais rigorosa, em diversos países, para diminuir os números de pessoas infectadas com a Covid-19.Neste sábado (16), o governador Helder Barbalho ampliou o decreto de lockdown, que já está valendo em Belém e Região Metropolitana da capital, para Marabá, Parauapebas e Canaã dos Carajás. A medida restritiva passa a valer nesses três municípios a partir da próxima terça-feira, 19.  (Tina Santos – com informações da Ascom PMT

Publicidade