Três detentos fogem da Cadeia Pública de Parauapebas na tarde desta quarta-feira

Um deles assassinou um homem em Canaã dos Carajás, logo após a virada do ano, em 1º de janeiro passado, e cumpria pela de 16 anos de detenção. A Seap, em Parauapebas, silencia sobre a fuga
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Três detentos fugiram da Cadeia Pública de Parauapebas por volta das 15h30 desta quarta-feira (7): Reniuto de Sousa Nobre, Josenildo Leal Vital e Francisco Alexandre de Sousa. As informações sobre a fuga ainda são poucas. Os servidores da Seap (Secretaria de Estado de Administração Penitenciária) na cidade afirmam que não estão autorizados a falar. A Seasp, em Belém, ainda não se manifestou sobre o assunto.

Reniuto de Sousa Nobre foi condenado, no início deste ano, a 16 anos de prisão por ter matado, na madrugada de 1º de janeiro passado, logo após a virada do ano, Jeovane Batista Belém, por motivos de ciúmes. O crime aconteceu em Canaã dos Carajás. O homem ainda atirou na própria mulher, Thais Félix, e em Eduardo Machado.

A cadeia, inaugurada em 19 de novembro de 2019, tem306 vagas para o regime fechado masculino da região. A obra custou um pouco mais de R$13 milhões e foi financiada por um fundo disponibilizado pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Em agosto do ano passado a Assessoria de Comunicação da Seap divulgou texto no site da secretaria, em que afirma que “Parauapebas é exemplo de segurança no sistema penitenciário paraense”.

(Caetano Silva)