Trabalhador braçal executado com três tiros na cabeça

O crime ocorreu em Tucuruí, onde assassino arrombou a porta da casa para matar um homem
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Um crime de homicídio está sendo investigado pela 15ª Seccional de Polícia Civil de Tucuruí. Edinilson Alves Araújo, 34 anos, também conhecido como Pretinho, foi executado com três tiros na região da cabeça em crime ocorrido no início da madrugada de ontem, quarta-feira (10), no Bairro Getat. A vítima era considerada uma pessoa tranquila, trabalhadora e sem inimigos.

Policiais militares chegaram ao local do crime na manhã desta quinta-feira (11). A guarnição foi chamada para atender a uma ocorrência e, ao chegar à Rua Bahia, no endereço indicado, o imóvel apresentava sinais de arrombamento. A marca de um calçado estava na porta da casa, o que indica que o responsável pela morte arrombou o imóvel. Do lado interno do imóvel estava o corpo de Edinilson.

Policiais da 15ª Seccional da Polícia Civil também foram chamados e iniciaram a investigação para apurar a motivação e autoria do crime que aconteceu por volta de 1h da madrugada de quarta-feira. O IML de Tucuruí fez a remoção do cadáver para a realização de exames, cujo laudo apontou perfurações produzidas por arma de fogo, todos na região craniana.

Um parenta informou que a vítima trabalhava numa fazenda e retornaria ao serviço ainda pela manhã. “A noite ele passou na minha casa e disse que havia abastecido a moto para ir pra fazenda logo cedo. Ele não tinha inimigos. Apenas gostava de beber um pouco”, afirmou.

(Antonio Barroso)