Tentando provar que a navegação no Tocantins é viável, empresa marabaense faz tem terceiro embarque de manganês para Barcarena

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Criada em 2011 para se uma alternativa para o transporte do minério produzido do Pará, a Rio  Marabá Logística S/A mostra que a Hidrovia do Rio Tocantins é viável.

Um sonho antigo, a viabilidade de navegação do Rio Tocantins começa a ser realizado em Marabá. Nesta terça-feira, 05, a empresa Rio Marabá Logística S/A realizou seu terceiro embarque com destino a Barcarena carregada com oito mil toneladas de minério de Manganês oriundas das minas da Mineradora Buritirana. Outros três embarques já foram realizados pela empresa desde que as águas do Tocantins começaram a subir.

Rio Marabá Logistica“O serviço ainda pode ser considerado amador, já que só pode ser realizado durante cerca de quatro meses por ano”, diz uma representante da RML, afirmando que seriam necessários investimentos na ordem de R$30 milhões em estrutura para que o porto em Marabá funcionasse de forma homogênea, com embarques e desembarques.

“Se o governo federal colocasse a derrocagem do Pedral do Lourenço como prioridade, a navegação no Rio Tocantins traria um ganho enorme para a população da região, visto que seria possível embarcar, durante todo o ano, toda a produção da pecuária e grande parte da produção de cereais, além de transportar combustível para a região a um custo infinitamente menor”, disse o diretor.

A Rio Marabá Logística iniciou o transporte de manganês da Buritirana, via Rio Tocantins, em 2014, quando foram embarcados cerca de 20 mil toneladas. Em 2015, dependendo da cheia do rio, está prevista o embarque de 60 mil toneladas.

A principal vantagem do transporte fluvial é o custo. Já que em situações normal ele é pelo menos cinco vezes menor que o rodoviário.

A atitude da Rio Marabá Logística S/A mostra que a navegabilidade no Rio Tocantins é viável, resta aguardar o imbróglio do edital da derrocagem do Pedral do Lourenço. Com ela certamente Marabá e região viverá tempos melhores.