Supermercado de Parauapebas permite que funcionário trabalhe com doença contagiosa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Em tempos de Prêmio Mérito Lojista e em uma cidade onde a Associação Comercial, através de sua diretoria, tenta conseguir benefícios para o cliente  e para o comércio local, ainda tem comerciante que parece estar no tempo da pedra lascada.

Hoje, uma funcionária do caixa do Supermercado Supermax, na rua “E” da Cidade Nova, estava trabalhando com os olhos vermelhos, vítima de uma conjuntivite. Interpelei o gerente avisando-o que essa doença era contagiosa e poderia haver uma contaminação de clientes e outros funcionários e que o certo seria dispensar a funcionária que deveria estar de atestado .

Ele, o gerente, apenas sorriu  e deu de ombros, dizendo :

– Não pega assim não.

Alô vigilância sanitária. Vale a pena uma visita ao comércio citado.

Publicidade