Servidores de Parauapebas são os primeiros do Brasil a receber salários com aumento

Em 24 horas, foram lançados R$ 103,5 milhões nas contas dos quase 12 mil trabalhadores do Executivo e Legislativo, mais dinheiro que a receita do ano inteiro de 4.700 municípios do país.

Continua depois da publicidade

Nesta sexta-feira (21), o comércio da Capital do Minério amanheceu sob as bênçãos de R$ 103,5 milhões em salários dos servidores públicos municipais do Executivo e Legislativo, com os efeitos da revisão de salários discutidos no apagar das luzes de dezembro. A Prefeitura de Parauapebas é a primeira do Brasil a quitar proventos em 2022 com pomposo reajuste nos contracheques.

As informações foram levantadas com exclusividade pelo Blog do Zé Dudu, que foi às contas desvendar o tamanho do impacto das remunerações que já estão correndo na praça. Foram R$ 100 milhões pagos em salários pela administração de Darci Lermen, que começaram a cair na conta ontem (20) e só pararam esta madrugada com o crédito dos servidores da Secretaria Municipal de Educação (Semed), cuja folha é a maior entre as pastas da administração.

Já a Casa de Leis comandada por Ivanaldo Braz pagou com a mesma pontualidade de sempre, no dia de ontem, despejando cerca de R$ 3,5 milhões na conta corrente dos servidores do parlamento municipal mais endinheirado do Pará. Ao todo, aproximadamente 10.800 servidores da prefeitura, 500 do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (Saaep) e 450 da Câmara estão com os bolsos cheios.

Só para comparar, a fortuna despejada em salários pelo governo parauapebense nas últimas 24 horas é maior que a arrecadação inteira de 85% das prefeituras brasileiras. Os municípios paraenses de Jacundá e Tucumã, por exemplo, não conseguem arrecadar em 12 meses o que Parauapebas paga em salários aos seus quase 12 mil servidores públicos em 24 horas, o que dá uma “palinha” do poder financeiro do caixa da Capital do Minério.

Revisão salarial

Prefeitura, Saaep e Câmara adicionaram aos salários do funcionalismo municipal a correção inflacionária de 10,96%, com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que é o indicador utilizado para correção salarial. Aqui cabe um apontamento do Blog do Zé Dudu: o índice concedido pelo governo de Darci e seguido por Braz é — agora se sabe — maior que a inflação de fato de 2021.

Acontece que, quando o índice fora discutido em dezembro, ele teve como parâmetro o INPC acumulado em 12 meses corridos (novembro de 2020 a novembro de 2021). Como o resultado do INPC para dezembro só saiu agora em janeiro, verificou-se que a inflação oficial real do ano passado foi de 10,16%. Assim, Darci e Braz corrigiram os salários com base na inflação e ainda adicionaram 0,8% que se tornou ganho real, percentual que foi somado aos 3,54% de reajuste acima da inflação acertados previamente para fechar um pacote de 14,5% de recomposição.

Além disso, os servidores do Executivo tiveram vale-alimentação reajustados de R$ 897,77 para R$ 1.050 e os do Legislativo, de R$ 850 para R$ 1.050.

Ao anunciar o pagamento de salários dos servidores nas redes sociais, o prefeito Darci Lermen declarou que a medida extemporânea é para suavizar os efeitos de um janeiro mais longo, já que os salários do mês passado foram adiantados para o dia 17, o que tornaria a diferença de crédito em 45 dias, caso os proventos deste mês fossem creditados no próximo dia 28. Como de costume, o gestor recomendou ao funcionalismo para estourar a grana no comércio local.

Revisão do PCCR

Ontem, a Prefeitura de Parauapebas publicou no Diário Oficial do Município a escalação do time de servidores que vai elaborar o projeto de lei de revisão do caduco Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações (PCCR) dos servidores da Administração. O governo municipal vem sendo pressionado a fazê-lo para corrigir distorções no âmbito da concessão de benefícios, sobretudo porque atualmente algumas carreiras têm direito a gratificações e outras não.

A medida foi acelerada após técnicos administrativos de nível superior reivindicarem benefício já concedidos a grupos ocupacionais de gestão governamental e gestão ambiental, além das carreiras relacionadas a desenvolvimento rural. Os técnicos têm em seu favor uma proposta com parecer de legalidade e constitucionalidade, além de baixo impacto financeiro e que não incomoda a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), tendo em vista ser uma categoria pequena e composta apenas e exclusividade por servidores efetivos.

Porém, de olho em imitar os passos dos técnicos, outras carreiras com grandes enxames de contratados começaram a tentar passar, por meio da Câmara, pedidos delirantes, sem base jurídica e com grande impacto orçamentário, forçando o governo a se esconder atrás da revisão do PCCR. Um assessor do alto escalão do Executivo cochichou ao Blog que, “se o pau que dá em Chico der em Francisco”, a se fazer justiça, os técnicos administrativos de nível superior têm tanto direito quanto os demais grupos ocupacionais, bastando que o prefeito dê a canetada final, separando pleitos constitucionais viáveis daqueles que já morrem no nascedouro.

4 comentários em “Servidores de Parauapebas são os primeiros do Brasil a receber salários com aumento

  1. Duca Ralhão Responder

    Aos que invejam quem ganhou aumento, uma dica. Estudem.
    Mas detalhe, PMP não se resume àquele prédio bonito no morro dos ventos.
    Tem que trabalhe em escala ou plantão, ou seja, UPA, PS, HMP e HGP, dentre outros setores.
    Outra coisa, sempre irão dizer que não faz nada, mesmo que esteja trancado em um hospital ouvindo desaforo enquanto tem uma galera esquecendo que tem COVID em balneário. Quando eles estiverem passando mal, vai encher o PS e como temos poucos profissionais, vão culpar qualquer servidor que estiver pelo corredor, mas nunca lembram que saíram sem máscara ou estavam bêbados andando de moto.
    É camarada, complicado atender ao povo.

  2. Odli Responder

    Os princípios da administração pública são descompridos pela atual gestora de Canaã dos Carajás, há servidores públicos que de tanto tempo que ocupa os cargos públicos já poderiam pensar em aposentadoria.

  3. Odli Responder

    Enquanto isso a cidade prometida canaa dos carajas, paga acertos de contas com contratados que já somam mais de dez ano de serviço público, descumprindo a contratação em caso excepcional.

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: