Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Parauapebas

Sérgio Balduíno anuncia licitação para dobrar capacidade de distribuição de água

Vice-prefeito e gestor do SAAEP diz que obras vão ampliar a Estação de Tratamento I de Parauapebas

Na sessão de retomada dos trabalhos legislativos na Câmara Municipal de Parauapebas, nesta quarta-feira, dia 1º de agosto, o vice-prefeito e gestor do SAAEP (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas) anunciou medidas para ampliar a oferta de água à população do município. Ao mesmo tempo, falou de Cfem, dilemas do ensino superior e das obras que estão em andamento.

Ao iniciar seu discurso, Sérgio Balduíno pediu um minuto de silêncio em memória de membros da família do procurador jurídico da Câmara Municipal, Nilton César, que sofreu acidente gravíssimo durante o mês de férias de julho.

Em seguida, lembrou que a gestão municipal está quase na metade do mandato e que grandes obras têm sido executadas em um ano e meio de governo. “Praticamente toda administração pública tem dificuldades no início de mandato. Como profissional que veio do campo empresarial, reconheço que há muitas burocracias na gestão pública, mas vamos avançar com determinação”, garantiu.

Balduíno disse que saiu do Gabinete de vice-prefeito querendo trabalho e que, para isso, pediu ao prefeito Darci Lermen que lhe permitisse gerenciar o SAAEP. “Para acabar com problemas de alagamentos em vários pontos da cidade durante o período de chuvas, a Prefeitura começou a fazer um serviço de drenagem profunda nas vias públicas. Esse trabalho está dando resultado positivo”, sustentou.

Ele também anunciou que vai executar, no início de setembro próximo, uma licitação para ampliar a Estação de Tratamento I, com a finalidade de dobrar a capacidade de tratamento e distribuição de água em Parauapebas.

Além disso, há ainda um projeto de construção de uma fábrica de cloro nas quatro estações de tratamento de água, o que deve economizar cerca de R$ 230 mil do orçamento do SAAEP.

Veja também:  Idolatrados por prefeitos, royalties da mineração caem na conta nas próximas horas; veja valores

Sobre as dificuldades do Hospital Geral de Parauapebas, o vice-prefeito lembra que aquela casa de saúde acaba recebendo pacientes de diversos municípios da região, embora não seja um hospital de caráter regional. “Já vi chegando ali ambulâncias de vários municípios, inclusive de Sapucaia, Canaã, Eldorado e Curionópolis. “Na ala de parto, a cada dez mulheres, apenas três são de Parauapebas, o que aumenta ainda mais a disputa por vagas e atendimento em nossa cidade”, justificou.

Sérgio Balduíno também opinou sobre o dilema de muitos filhos de Parauapebas cursando ensino superior fora do município, concordando que é necessário atrair instituições públicas de ensino para que a renda do município na área de educação fique aqui. “É mais rápido trazer as instituições para oferecer cursos nos prédios já existentes, como do CEUP, do que primeiro construir uma estrutura grande e demorada. Para isso, o Executivo e Legislativo precisam continuar falando a mesma linguagem”.

CFEM

Para o vice-prefeito, a conquista do aumento da alíquota da Cfem (Compensação Financeira pela Exploração Mineral), que beneficiou muitos municípios da região, mineradores ou não, mas que foi uma conquista inicial do Executivo e Legislativo de Parauapebas. “Se perdêssemos o prazo de entrar na Justiça, só daqui 20 anos que esse benefício seria conquistado. Agora, temos a oportunidade de usar parte desse recurso para fortalecer o ensino superior em nosso município. É preciso que esta Casa de Leis, juntamente com o Ministério Público Estadual, juntem forças para trazer cursos superiores em curto espaço de tempo”, disse.

Deixe uma resposta